Ser nutricionista em tempo de covid-19 1706

A pandemia tem representado um grande desafio para os nutricionistas, sobretudo no que se refere ao impacto económico que os profissionais vêm sofrendo. Que estratégias adotar para manter a atividade, que lições retirar e quais as oportunidades que se abrem para o futuro?

Não consigo promover as minhas consultas, adorava que alguém o fizesse por mim.” Se é nutricionista por conta própria, na área de clínica privada, em ginásios, farmácias ou em qualquer outro serviço em que o processo de conquistar e reter o cliente depende de si (para além de dar a consulta de nutrição e certificar-se que o utente atinge os objetivos), certamente que se identifica com esta premissa.

Neste artigo, vamos falar sobre os desafios dos nutricionistas em promover os seus serviços, quer sejam consultas quer seja acompanhamento, no período que atravessamos. Esta situação torna-se ainda mais pertinente neste momento em que a população está menos recetiva a gastos adicionais.

Antes de tudo, é preciso mudar o tipo de pensamento que os nutricionistas têm perante o seu trabalho e fazer o cliente entender que não está a ser vendido algum produto, mas sim que o nutricionista possui as ferramentas e o conhecimento certo para o ajudar.

Em segundo lugar, é preciso estabelecer uma base de confiança com o utente. Este é o principal fator para a fidelização. Se o seu utente não confiar em si, e se não for estabelecida uma relação baseada em empatia e tolerância, ele não se vai sentir confortável em voltar à consulta. Qualquer utente pode se esquecer da dica A ou B, mas nunca se irá esquecer de como o nutricionista o fez sentir.

Finalmente, os utentes procuram um nutricionista porque querem atingir algum objetivo. Um bom nutricionista sabe identificar que o processo de intervenção não é igual para todos e, principalmente, aceitar que os seus utentes não têm a mesma disciplina no que toca à alimentação.

No final do dia, o que tem realmente impacto na conquista e fidelização de um cliente não é apenas o que sabemos sobre nutrição, mas sim como o podemos ajudar, se entendemos o que está a passar e se conseguimos dar-lhe a segurança e motivação para mudar.

Ficam aqui algumas estratégias para tornar o processo de conquistar e reter clientes mais intuitivo, tanto para si, como para os seus clientes, tendo em conta a situação atual

  1. Publicitar e divulgar os serviços de forma clara

Se está a oferecer consultas em moldes diferentes do habitual, é importante que esclareça todas as dúvidas dos seus clientes, quer sejam recorrentes ou novos. Mais importante ainda, é não desvalorizar as consultas pelo facto de serem feitas à distância. O valor que vai oferecer continua a ser o mesmo ou até maior.

  1. Oferecer conteúdo de forma gratuita

Parece controverso, mas certamente que já se deparou com a situação de refletir sobre a compra de um produto por não conhecer a marca ou o profissional por detrás da marca. O mesmo acontece na consulta de nutrição. Por isso, criar uma rede social ou website para começar a partilhar conteúdo com os atuais clientes – e chegar a novos – é uma forma de promover o seu serviço.

  1. Garantir confidencialidade e segurança da consulta

Em primeiro lugar, deve assegurar que possui as ferramentas para garantir que os dados dos clientes estão seguros no seu computador. Quer esteja a trabalhar para uma clínica ou por conta própria, existem ferramentas online que permitem, de uma forma muito simples, agilizar todo o processo de recolha e confidencialidade de dados. Para além disso, deve certificar-se que o cliente está ciente desta nova metodologia, que a aceita, e garantir que ambos se encontram num local seguro e confidencial para a realização da consulta. Estas condições podem facilmente ser asseguradas e esclarecidas através de um e-mail pré-consulta.

  1. Novas formas de comunicar com o utente durante a consulta

Agora que não é aconselhado dar a consulta presencial, é preciso garantir uma forma de comunicação e manter a relação de proximidade com os utentes. Dar consultas por videochamada é uma forma segura de o fazer, que pode ser mantida mesmo depois do período de confinamento.

  1. Novas formas de comunicar com o utente após a consulta 

Para além disso, e se precisa de um incentivo para “justificar” o valor da consulta, oferecer um acompanhamento permanente, com atualizações contínuas das recomendações e um canal aberto para partilharem dúvidas, é uma ótima estratégia. Uma plataforma de mensagens, o plano em forma digital e ainda lembretes para manter o ritmo e motivação são sempre uma mais valia.

É importante reter que estamos a viver uma situação atípica e por isso a abordagem do nutricionista deve também ser adaptada. No entanto, todas as estratégias referidas aplicam-se intemporalmente à atividade do nutricionista. Este é um momento ideal para o “típico nutricionista” inovar e reinventar o seu trabalho, aproveitando o expectável aumento da preocupação da população em adotar estilos de vida mais saudáveis. Cabe ao nutricionista estar no local certo, na altura certa, com as soluções certas.

 

Manuela Abreu
Nutricionista (3837N)
Brand Awareness Strategist & Partnerships – Nutrium – Software para nutricionistas

Envie este conteúdo a outra pessoa