Os Congressos ainda fazem sentido? 0 621

Aproxima-se mais um Congresso de Nutrição e Alimentação (CNA), o maior e mais relevante da área em Portugal. Numa altura em que as nossas vidas são cada vez mais digitais, há uma pergunta que se impõe: faz sentido o atual modelo de congressos, em que centenas de pessoas se deslocam numa data específica a um determinado local para ter acesso a informação? Com a quantidade de formação online, webinars e as enormes bases de dados digitais, ainda precisamos de bloquear dois ou três dias de agenda para ir aprender alguma coisa nova na área da nutrição?

A resposta óbvia seria não. Mas na realidade, um congresso é muito mais do que ir apenas aprender coisas novas. Nos congressos podemos encontrar colegas, tanto os que trabalham na nossa área, como aqueles que estão em campos distintos da nutrição. E todos sabemos que estar cara-a-cara não é a mesma coisa que ir lendo os posts do LinkedIn… Esse convívio é importante, esse tempo para falar, para saber o que andamos a fazer, como lidamos com as dificuldades e desafios do dia-a-dia de trabalho de cada um. Numa altura em que se fala tanto de networking, os congressos são o local ideal para esta troca de contactos e abrir portas para o futuro!

Nos congressos há ainda a possibilidade de, não só ouvir os oradores que mais interesse nos despertam (algo que poderíamos fazer também através de um podcast…), mas colocar-lhes as nossas perguntas. Quantos de nós não gostariam de saber algo mais do que aquilo que aparece nos slides? Muitas vezes, são os detalhes mais práticos, os pequenos truques de quem tem mais experiência ou a opinião sobre um off-topic que mais nos interessam! A este propósito, vai ser interessante assistir este ano ao inovador formato de perguntas “à queima roupa”, onde os participantes poderão colocar as suas perguntas a colegas com reconhecida experiência na área da nutrição no desporto.

Por último, os congressos são também o local de excelência para ficar a par das últimas novidades da indústria. É inquestionável o valor de poder saber o que andam as marcas a fazer. Poderá um nutricionista ser bom profissional se não estiver a par do que existe no mercado? E quantos de nós têm tempo no seu dia-a-dia para pesquisar o que anda cada marca a fazer para dar resposta às preocupações crescentes do público e profissionais de saúde em torno de uma alimentação mais equilibrada? O ritmo a que a indústria lança ou reformula produtos é elevado (devido à pressão de consumidores e nutricionistas), pelo que numa visita pela área técnica é possível descobrir novidades relevantes para a nossa prática, cabendo a cada um fazer o seu juízo relativamente à validade daquilo que viu.

Porque ter acesso à informação não é a mesma coisa que incorporar conhecimento, os congressos são hoje mais importantes que nunca. Não basta ler ou ouvir informação online, é preciso dar-lhe sentido e isso é muito mais fácil e agradável num congresso. Por isso mesmo, vemo-nos no próximo CNA!

Envie este conteúdo a outra pessoa