“i-Danha Food Lab” regressa em novembro a Idanha-a-Nova para promover a economia circular 472

A aldeia histórica de Monsanto, em Idanha-a-Nova, recebe de 4 a 6 de novembro a 5.ª edição do “i-Danha Food Lab”, um evento que visa promover a transição da produção alimentar para uma economia circular.

“Cerca de 30 oradores icónicos nacionais e internacionais falarão sobre tendências e oportunidades do setor agroalimentar português e europeu, novas abordagens do sistema alimentar e o papel da sustentabilidade na adaptação do futuro das regiões”, referiu, em comunicado, o município de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco.

Após dois anos de interrupção devido à pandemia da covid-19, a ‘Building Global Innovators’ (BGI), o ‘Food4Sustainability CoLAB’, o ‘EIT Food’ e a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova dão continuidade à realização deste evento anual que decorre em Monsanto.

“Um dos principais objetivos do evento é promover a transição da produção alimentar para uma economia circular, minimizando o desperdício de alimentos e enfrentando um dos grandes problemas da atualidade: a necessidade de alimentar, de forma saudável e sustentável, uma população em constante crescimento”.

Durante o evento, os participantes podem participar em sessões interativas e ‘workshops’, explorar oportunidades de ‘networking’ com especialistas da indústria, visitar fábricas e explorações agrícolas e descobrir programas e iniciativas no setor agroalimentar.

O “i-Danha Food Lab”, cuja última edição decorreu em 2019, regressa “para celebrar a inovação no setor agroalimentar português”.

E, aproveitando o último dia da realização da conferência mundial de tecnologia, ‘Web Summit’, a organização tem previsto o “Comboio da Inovação”, que parte de Lisboa para levar os interessados até à aldeia histórica de Monsanto, para participarem no “i-Danha Food Lab”.

Nesta 5.ª edição, os elementos-chave da área alimentar, desde a semente à distribuição e consumo final, voltam a estar presentes.

“Será ainda debatido o papel das entidades públicas e da gastronomia na transição para sistemas alimentares mais sustentáveis”, salientaram os organizadores.

Entre os vários oradores previstos para este evento estão Katie Wilson, diretora executiva da Urban School Food Alliance e ex-membro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos; Philip Fernández, atual diretor de Projetos Agrícolas do EIT Food, e Isabel Carvalhais, membro do Parlamento Europeu, entre outros.

A participação no “i-Danha Food Lab” é gratuita.

Todos aqueles que desejarem beneficiar de serviços de transporte (comboio e autocarro) ou de ‘catering’ (durante todo o evento), podem adquirir os bilhetes através do ‘website’ oficial, com descontos “early-bird” até ao dia 23.

Ao longo de quatro edições, o evento já contou com mais de 600 participantes, 107 ‘startups’, 22 oradores internacionais e representantes de três órgãos da Comissão Europeia: EIT Digital, o EIT Food e o EIT Climate-KIC.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa