Vídeos ajudam idosos a combater problemas causados pelo confinamento 592

O Núcleo de Estudos de Geriatria (NEGERMI) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai lançar um conjunto de vídeos com conselhos práticos para problemas resultantes do confinamento nos idosos. O primeiro vídeo tem como objetivo ensinar a evitar ou a recuperar a perda de massa muscular nos idosos em virtude da pouca ou reduzida mobilidade provocada pelo confinamento.

Os outros vídeos são dedicados aos problemas relacionados com o sono e com o regular funcionamento dos intestinos.

O confinamento tem diversas consequências nas pessoas e em especial nos idosos. Não só sobre a componente emocional e afetiva, sensação de solidão, de abandono, de inutilidade, monotonia de dias seguidos sem atividades fora de casa num ambiente fechado, como também sobre a componente física.

“A pouca mobilidade a que o idoso está sujeito, limitando-se a deslocações dentro das divisões da sua residência e a longos períodos sentado ou deitado, ocasionam perde de massa muscular. Sabendo como a massa muscular dos idosos se reduz fisiologicamente, tanto mais quanto mais se envelhece, podendo a redução ser de 50% aos 80 anos, percebemos como a hipomobilidade agrava este fenómeno. A atrofia muscular originada pelo confinamento traduz-se na perda parcial ou total da autonomia motora e pelo agravamento da incidência de quedas” afirma João Gorjão Clara, coordenador do NEGERMI.

Este primeiro vídeo, além da importância do exercício físico, aborda temas como a necessidade de uma dieta rica em proteínas com o recurso eventual a suplementos nutricionais ricos em proteínas e outras medidas simples, mas igualmente importantes.

O primeiro vídeo está disponível aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa