Pais denunciam falta de comida nas cantinas escolares 840

05 de Dezembro de 2016

O Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Saúde acerca da possibilidade de este «investigar a quantidade e a qualidade de alimentos servidos nas refeições escolares e em particular nos almoços», após ter recebido denúncias de vários pais e encarregados de educação de alunos da Escola Básica Luís de Camões, em Lisboa, de que «a quantidade de comida servida nos almoços na escola era escassa».

O BE fez um requerimento ao ministério da Educação em que refere que segundo os alunos não se trata de «um problema pontual, mas sim da regra. Todos os dias a comida seria insuficiente para satisfazer as necessidades dos alunos desta escola», lê-se numa notícia avançada pelo “Sol”.

O requerimento refere que, após diversas queixas, a Associação de Pais e Encarregados de Educação «foi almoçar à cantina da escola e confirmar a veracidade dos relatos tanto dos alunos como até da própria direção escolar sobre a exiguidade das refeições servidas e confirmou a razão das queixas».

O requerimento enviado ao governo garante ainda que este problema tem «vindo a verificar-se noutras escolas».

Envie este conteúdo a outra pessoa