Pacto Português para os Plásticos 0 301

Esta semana foi lançado o Pacto Português para os Plásticos, iniciativa coordenada pela Associação Smart Waste Portugal, com o apoio do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, o Ministério da Economia e Transição Digital, o Ministério do Mar, e que faz parte da Rede dos Pactos para os Plásticos da Fundação Ellen MacArthur.

Este Pacto pretende colocar um ponto final no lixo de plástico, através de uma transição para uma economia circular, onde o plástico é utilizado de forma sustentável, garantindo que este permanece longe dos ecossistemas naturais.

Esta é uma plataforma colaborativa que reúne os diferentes atores da cadeia de valor nacional do plástico, para alcançar um conjunto de metas ambiciosas até 2025.

As cerca de 50 empresas e organizações aderentes, pretendem também chegar a 2025 com todo o plástico novo fabricado a incorporar 30 por cento de reciclado e 70 por cento das embalagens usadas a serem feitas com plástico reciclado.

Entre as várias metas destacam-se ainda a elaboração de uma lista de todos os plásticos de uso único desnecessários e de um plano para a sua eliminação, promovendo a reutilização e novas formas de entrega dos produtos.

Os benefícios de pertencer a este Pacto incluem a integração na rede global dos Pactos para os Plásticos da Fundação Ellen MacArthur e o acesso a uma plataforma exclusiva de troca de conhecimento, aprendizagens e melhores práticas com outros Pactos para o Plástico em todo o mundo.

O foco inicial do Pacto Português para os Plásticos será o desenvolvimento do Roadmap 2025, onde se dará prioridade aos projetos que criarão maior impacto, como a redução de barreiras à incorporação de plásticos reciclados em novos produtos e embalagens, desenvolvimento de embalagens reutilizáveis e promoção de um sistema de depósito de embalagens eficaz.

Envie este conteúdo a outra pessoa