Nestlé introduz embalagens feitas de material renovável de origem vegetal 401

A Nestlé anunciou que vai introduzir novas tampas e colheres feitas com mais de 65% de material renovável de origem vegetal na sua gama de fórmulas infantis e leites de crescimento NAN.

A implementação iniciou-se Bélgica e no Luxemburgo, e desde março que já pode ser encontrada na gama em Portugal.

“Com a introdução de materiais renováveis de origem vegetal nas nossas embalagens estamos a dar vida ao nosso propósito de desenvolvermos o poder da alimentação para melhorar a qualidade de vida de todos, hoje e para as gerações futuras”, explica nota da empresa.

As tampas e colheres vão passar agora a ser feitas com mais de 65% ou 95% de cana-de-açúcar, respetivamente. Os elementos de plástico e a lata, são concebidos para serem totalmente recicláveis.

Sobre os materiais renováveis de origem vegetal, os fornecedores da Nestlé garantem a sustentabilidade da cana-de-açúcar enquanto matéria-prima.

As tampas e colheres contêm resina de plástico que provém do etanol, derivado do açúcar, que não é utilizado para fins alimentares e que é desta forma reaproveitado para que não seja desperdiçado no processo de transformação da cana de açúcar. A biomassa residual é posteriormente utilizada como biocombustível e fertilizante natural para o cultivo da cana de açúcar.

O material renovável de origem vegetal obtido através deste processo tem a mesma integridade do plástico tradicional, anteriormente utilizado, e é também concebido para ser reciclável.

Envie este conteúdo a outra pessoa