Mais de um terço dos portugueses estão em risco de ficar obesos 0 139

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), a propósito da comemoração do Dia Mundial da Obesidade a 11 de outubro, divulgou o relatório “O pesado fardo da obesidade”, no qual indica que 36,7% dos portugueses estão em pré-obesidade.

Este valor comparando com a média fixada pela OCDE, faz Portugal ficar acima da linha, que marca os 8,4%.

Em 2016, a taxa de prevalência de obesidade fixou-se nos 21,7%. Dessa percentagem, 5,39% estavam identificados com obesidade mórbida (índice de massa corporal superior a 35), 36,7% dos portugueses foram identificados com pré-obesidade.

No total, o Estado português gasta 207 euros por pessoa, a cada ano, em tratamentos relacionados com o excesso de peso.

O preço a pagar pelo excesso de peso em Portugal é cada vez maior e 10% do total da receita canalizada para a saúde é destinado a tratar doenças relacionadas com a obesidade, tais como diabetes, cancro e doenças cardíacas.

A OCDE refere ainda no relatório divulgado, que os países onde o consumo de açucar é muito elevado, devem tomar medidas como o aumento de impostos na comida açucarada e a redução do valor dos alimentos saudáveis.

Envie este conteúdo a outra pessoa