Já são conhecidas as equipas finalistas ao prémio de Eco-Inovação Alimentar 707

Já são conhecidos os finalistas da 6.ª edição do Prémio de eco-inovação alimentar, promovido pela PortugalFoods, com o objetivo de distinguir o empreendedorismo, as boas ideias e a competitividade no setor agroalimentar nacional, reunindo e desafiando estudantes, professores, investigadores e profissionais da indústria a refletirem e criarem os produtos do futuro, mais inovadores e sustentáveis, e que vão ao encontro das tendências de consumo.

São 8 os produtos eco-inovadores, pensados e desenvolvidos por estudantes universitários, que garantiram o seu lugar na competição final do Prémio ECOTROPHELIA 2022, organizado pela PortugalFoods, que decorre no próximo dia 5 de julho, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, e conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República. O vencedor irá representar Portugal no ECOTROPHELIA Europe, na SIAL Paris.

Os finalistas são:

Aquafabulous – bolacha com sabor a manteiga de amendoim e um suave suspiro de doçura, desenvolvida numa parceria entre estudantes da Faculdade de Ciências e da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa e do Instituto Português de Administração de Marketing;

Às Manadas – nugget de tremoço com farinha de inseto (larva Tenebrio molitor), pimento, cebola e especiarias, projeto de uma equipa de alunos da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e da Escola de Engenharia da Universidade do Minho;

Handy Rice – snack desidratado à base de arroz e yacon, rico em fibra e um sabor suavemente doce, que resulta do trabalho em conjunto de estudantes da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, do Departamento de Comunicação e Arte e do Departamento de Química da Universidade de Aveiro;

KefiRice – bebida probiótica, deliciosa, resultante da fermentação de trica de arroz carolino, projeto do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa;

MealBalls – almôndegas de vegetais com a incorporação de farinha de inseto, desenvolvidas por uma equipa da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa;

notEggo – substituinte vegetal ao ovo, com forma e consistência semelhantes a um ovo de galinha, projeto em parceria entre alunos da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e estudantes do Departamento de Química da Universidade de Aveiro;

Tastea Iced tea biológico, saboroso e refrescante, com chá verde dos Açores e sabor a ananás e gengibre, iniciativa de uma equipa de alunos do Departamento de Química da Universidade de Aveiro;

TigerNutre – amigável sobremesa multicamada: saborosa, crocante e cremosa, com chufa e coco, desenvolvida por estudantes da Faculdade de Ciências e da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e do Instituto Superior de Engenharia do Porto.

Estes finalistas foram escolhidos, por deliberação do Comité de Pré-Seleção do Prémio ECOTROPHELIA 2022, de entre um total de 15 candidaturas, que envolveram cerca de 60 alunos provenientes de instituições de ensino superior de Norte a Sul do País. Em termos de categorias de produto, os projetos candidatos inseriram-se em “Biscoito doce, bolo e pastelaria” (5), “Sobremesa” (4), “Acompanhamento” (2), “Refeição preparada” (2) e “Bebida” (2).

Na competição final, as equipas finalistas irão apresentar os seus projetos finais ao painel de júri do Prémio ECOTROPHELIA Portugal, que inclui degustação dos produtos eco-inovadores. Realizar-se-á, depois, a cerimónia de entrega dos prémios, com o anúncio dos vencedores.

Organizado desde 2017 pela PortugalFoods, o Prémio ECOTROPHELIA Portugal pretende promover a aproximação do Sistema Tecnológico e Científico ao setor Agroalimentar, fomentando o estreitamento de relações, a criação de parcerias e de valor. O prémio insere-se na competição europeia que, anualmente, reúne as equipas vencedoras de mais de uma dezena de países para escolher o projeto vencedor. Na edição de 2020 do Prémio ECOTROPHELIA Europe, o preparado fermentado OrangeBee, feito à base de aquafaba (desperdício da indústria alimentar que resulta da água da cozedura de leguminosas e legumes) e de pólen, desenvolvido por duas alunas da Universidade de Aveiro, foi o grande vencedor.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa