Cabaz alimentar ficou 18 euros mais caro entre fevereiro e abril, revela a DECO 1639

Depois da pandemia Covid-19, o mundo atravessa um novo período de dificuldade, com a guerra na Ucrânia a causar um aumento generalizado dos preços e, segundo a DECO, o cabaz de alimentos essenciais já aumentou quase 20 euros, entre fevereiro e abril.

Os consumidores terão agora de gastar quase 200 euros, uma subida que, entre 23 de fevereiro e a semana de 13 de abril, representou um aumento de quase 18 euros (18,05). O cabaz de 63 produtos alimentares essenciais inclui bens como peru, frango, pescada, carapau, cebola, batata, cenoura, banana, maçã, laranja, arroz, esparguete, açúcar, fiambre, leite, queijo e manteiga.

Ainda de acordo com a DECO, os aumentos dos preços não têm fim à vista.

Envie este conteúdo a outra pessoa