ADSE não comparticipa consultas de nutrição e ON espera retificação da decisão 433

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas (ON), Alexandra Bento, afirma, em comunicado, que tomará todas as diligências para a revisão da decisão do Instituto de Proteção e Assistência na Doença (ADSE).

Entraram, esta quarta-feira, em vigor as novas tabelas de preço da ADSE que não incluíram a comparticipação das consultas de nutrição.

A bastonária dos Nutricionistas considera que se trata de um “erro crasso” do organismo público e espera que a decisão seja retificada em breve.

“A comparticipação de consultas de nutrição pela ADSE está há muitos anos em cima da mesa e nada fazia prever que os cuidados de nutrição fossem excluídos desta tabela”, esclarece Alexandra Bento, citada em comunicado.

A ON mostra-se “surpresa” com a ausência de comparticipação nestes cuidados, acrescentando que Portugal é um dos países da União Europeia (EU) com o maior número de anos de vida saudáveis perdidos.

No comunicado, a ON salienta também que um em cada dez portugueses tem diabetes, ao passo que um em cada dois portugueses possui excesso de peso.

“Se metade das causas de doença e de morte no país têm relação direta com a alimentação, porquê excluir as consultas de nutrição?”, questiona a bastonária.

Está agendada uma reunião para o dia 9 de setembro, que irá colocar os responsáveis da Ordem dos Nutricionistas e o Conselho Diretivo da ADSE na mesa de negociações.

A ON apela ainda, em semelhança do repto também lançado pela Ordem dos Médicos, que a  Entidade Reguladora da Saúde, em conjunto com a Autoridade da Concorrência, tome medidas sobre a nova tabela de preços da ADSE. 

Envie este conteúdo a outra pessoa