União Europeia aprova a Larva como o primeiro inseto comestível 1027

A União Europeia aprovou, esta quarta-feira, o consumo alimentar da larva-da-farinha.

Este é o primeiro inseto a ser considerado seguro para consumo pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA). Atualmente, estas larvas já são utilizadas na produção de rações para animais.

A decisão foi tomada após um pedido de uma empresa francesa de produção de alimentos derivados de insetos.

Espera-se que esta aprovação do consumo de produtos de larva-da-farinha, seja generalizada um pouco por toda a Europa.

Segundo o indicado, o inseto tem um sabor parecido ao do amendoim, é rico em proteína, gordura e fibra, e oferece fonte de alimentação alternativa mais sustentável do ponto de vista ambiental.

Estas larvas poderão ser usadas inteiras ou secas, ou podem ser transformadas em farinha para fazer massas, bolos, bolachas ou pão.

Contudo, a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos deixa o alerta, pois este alimento pode não ser seguro para todos. As pessoas alérgicas a camarão podem desenvolver reações indesejadas com o consumo da larva-da-farinha.

A EFSA espera que este seja o primeiro de muitos outros insetos que poderão ser aprovados pela Europa para consumo humano. Desde 2018 já recebeu 156 pedidos de avaliações de segurança de “novos alimentos”, desde alimentos derivados de algas a uma variedade de espécies de insetos.

Envie este conteúdo a outra pessoa