Ordem dos Nutricionistas quer que o Estado aumente a literacia alimentar da população 0 192

A bastonária da Ordem dos Nutricionistas (ON), Alexandra Bento, em declarações à agência Lusa, defendeu que o Estado tem de aumentar a literacia alimentar da população e adotar um sistema de rotulagem único para ajudar os consumidores a fazer escolhas “mais saudáveis e sustentáveis”.

Para Alexandra Bento, “aumentar a literacia alimentar da população portuguesa é uma medida que é urgente e deverá estar claramente na mão do Estado”.

“Se não conseguirmos capacitar a população para escolher bem, combinar bem os alimentos e para os cozinhar de forma adequada, e conseguir desfrutar da comida de uma forma saudável e sustentável, certamente não vamos contribuir para mais e melhor saúde da população portuguesa”, afirmou a bastonária da ON.

Para que se passe à ação, a bastonária indica que terá de haver “um grande investimento por parte de todos nós, mas claramente por parte do Estado que não se pode demitir desta situação de poder colocar ferramentas, instrumentos e estratégias disponíveis para o cidadão se poder alimentar melhor e ter melhor saúde”.

Tendo em conta que 40% dos portugueses não sabem ler rótulos, não ajuda existir no mercado rotulagem nutricional com diferentes formatos e cores, o que acaba por confundir o consumidor “na altura da escolha e de verificar essas diferentes rotulagens”.

Para colmatar esta situação, a bastonária defende que “o Governo tem que tomar uma decisão que aponte para um esquema único [de rotulagem] no país”, para que o consumidor consiga “escolher de forma clara, simples, rápida e eficaz os alimentos que são mais saudáveis”.

Alexandra Bento espera que Portugal siga o exemplo de outros países europeus e que implemente um “modelo interpretativo único”, de modo a ser mais fácil para o consumidor fazer escolhas alimentares informadas, e com isso “poder alimentar-se melhor e ter melhor saúde”.

Envie este conteúdo a outra pessoa