Ordem dos Nutricionistas considera número de profissionais na Madeira insuficiente 0 13

 

 

17 de dezembro de 2018

A Região Autónoma da Madeira dispõe de cerca de 100 nutricionistas, mas a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, considera que o número de nutricionistas é insuficiente face à dimensão dos problemas de saúde relacionados com a má alimentação.

 

«Qualquer bastonário olha o número dos seus profissionais e para a dimensão dos problemas e apela à presença de mais profissionais. Aqui, a Ordem dos Nutricionistas faz exatamente o mesmo e com muita propriedade naquilo que diz», afirmou Alexandra Bento, após uma reunião com o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, no Funchal.

 

Dos cerca de 100 nutricionistas que exercem atividade no arquipélago da Madeira, 25% estão afetos aos serviços públicos, nomeadamente hospitais, centros de saúde e ainda na Câmara Municipal de Câmara de Lobos, a única da região que dispõe de um nutricionista.

 

«Olhando para o cenário da doença no nosso país, o que vemos é o pesar da doença crónica – diabetes, obesidade, hipertensão e doença cardiovascular – e tudo isto relacionado com maus hábitos alimentares», afirmou Alexandra Bento, que se encontra na Madeira em visita de trabalho até esta quarta-feira, no âmbito do “Ciclo de Visitas da Bastonária”. 

 

Segundo disse, os maus hábitos alimentares têm de ser alterados e o nutricionista é o profissional de saúde certo para auxiliar nesse objetivo.

 

«Temos grande preocupação em termos do número de nutricionistas nos serviços de saúde [da região autónoma] e esperamos que já no ano de 2019 haja abertura para estágios de especialidade no ramo da nutrição», disse, vincando que a Ordem defende uma «maior força» para o programa regional para a promoção da alimentação.

 

 De acordo com o site da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento também pretende ver concretizada no próximo ano a criação do Serviço de Nutrição na Madeira.

Envie este conteúdo a outra pessoa