OF denuncia presença de substâncias ativas em dois suplementos alimentares 0 131

15 de Fevereiro de 2016

A Ordem dos Farmacêuticos (OF) denunciou a existência de dois suplementos alimentares comercializados em Portugal, que têm na sua composição substâncias ativas do medicamento Daflon 500.

Os suplementos em questão, o Venopress e o Frileg, são «ambos tecnicamente medicamentos, contêm substâncias que provocam reações no organismo», explicou ao “Jornal de Notícias”, Carlos Maurício Barbosa, o bastonário demissionário da OF, tendo exigido à Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) que anulasse a classificação destes dois suplementos alimentares.

Recorde-se que estes produtos entram no mercado sem ser necessária uma autorização de introdução emitida pelo INFARMED, ao contrário do que acontece com os medicamentos. É suficiente uma notificação emitida pela DGAV para os suplementos serem aprovados, sem terem sido sujeitos a ensaios clínicos que atestem a sua segurança.

Confrontado com esta questão, o INFARMED informa que a situação será discutida com a DGAV e a ASAE e admite que o uso de suplementos para tratar patologias pode implicar riscos como o atraso no diagnóstico ou interações com outros medicamentos.

Envie este conteúdo a outra pessoa