O que procura o júri dos Prémios Viver Saudável? Célia Craveiro explica 1148

Célia Craveiro, presidente da Associação Portuguesa de Nutrição, é um dos membros do júri dos Prémios Viver Saudável, cujo prazo para candidaturas foi agora alargado até dia 21 de agosto. Como tal, importa perceber o que um jurado procura num projeto, o porquê de estes profissionais se candidatarem eventualmente, ou como é que uma pessoa como a responsável da APN sente o pulso aos nutricionistas acerca destes galardões.

Para começar, Célia Craveiro explicou à VIVER SAUDÁVEL que “é extremamente importante o alargamento dos Prémios a mais uma área (Investigação)”. “É muito importante para todos nós podermos ver o nosso trabalho ser valorizado em formato candidatura e prémio, especialmente para os colegas mais novos. Mas também pode ser relevante para aqueles que já têm uma atividade consolidada e, no seu dia-a-dia, não têm tempo para colocar o seu trabalho em formato candidatura, de maneira a submetê-lo a avaliação, projeto ou plano”, frisou.

Assim, a presidente da APN refere que a participação da associação nos Prémios Viver Saudável parte ainda do facto de existir uma “promoção técnico-científica das Ciências da Nutrição”.

Em relação aos colegas, Célia Craveiro referiu que os Prémios Viver Saudável, como “todas as atividades de qualquer organização, instituição ou entidade”, tem o “seu tempo, quer para estruturar-se, quer depois para o reconhecimento”. Assim, num medir de pulso aos nutricionistas, a jurada justifica o sucesso da cerimónia com o “estrondoso trabalho que a revista Viver Saudável tem feito relativamente à comunicação da profissão e isso vê-se pela quantidade e qualidade das candidaturas”.

PRÉMIOS VIVER SAUDÁVEL: Prazo de candidaturas alargado até 21 de agosto

E continuou: “O reconhecimento torna-se mais forte à medida que temos os próprios vencedores a partilharem, a demonstrarem interesse e a darem valor ao prémio ganho, mas também às candidaturas. E há ainda o Nutricionista do Ano, que traz valor acrescentado aos prémios e torna mais forte o reconhecimento por parte dos colegas. Tenho a perfeita noção de que, neste momento, os colegas da área reconhecem os prémios e que a Viver Saudável tem aqui o seu momento de intervenção”.

Mas, então, o que procura o júri dos Prémios Viver Saudável? Para Célia Craveiro, a parte científica é de extrema relevância, mas há outros aspetos que não podem ser descurados. “Acho que é cada vez mais importante que o foco dos projetos esteja sempre validado a nível técnico-científico. Ou seja, tudo o que nós fazemos tem de ser estudado à luz da ciência mais recente na nossa área de intervenção. É uma vertente basilar“, destacou.

“Obviamente que há ainda a originalidade e o impacto, que é realmente algo a valorizar e avaliar, mas existem projetos que por vezes não têm o objetivo de impacto em termos de números, mas em termos de qualidade. Há que fazer essa distinção: o que é um projeto de intervenção ou o que é um projeto que vai demonstrar resultados mais para a frente”, frisou.

E justificando de novo possíveis candidaturas aos Prémios Viver Saudável e a importância destas, a presidente da APN relembrou que “no dia-a-dia os nutricionistas podem ter dificuldade em perceber que o seu trabalho pode ser melhor de forma estruturada e que pode ser submetido a uma candidatura que acaba por ser uma avaliação ou confirmação”.

“A atividade de qualquer colega, se for esquematizada e pensada como uma candidatura, vai fazer com que os outros profissionais comecem a perceber que efetivamente é viável. A atividade diária pode parecer rotineira, mas pode ser encaixada num projeto ou ser pensada num contexto de multidisciplinaridade e isso tem muito valor”, disse.

“Se eu estiver no meu trabalho e puder dizer à minha chefia ou entidade empregadora que o que fazemos é válido para uma candidatura e pode ser submetido a um prémio, não vejo porque seria mal visto. Acho que os colegas devem pensar nesta hipótese, especialmente quem trabalha em equipa com vários colegas e tem atividade delineada. É uma consolidação da nossa ação e atuação”, finalizou, sem deixar de reforçar a ideia de que os Prémios Viver Saudável podem ser muito relevantes, “especialmente para os mais novos”.

As candidaturas estão abertas e o prazo de submissão foi alargado até dia 21 de agosto. No momento da preparação da sua candidatura, consulte o Regulamento Oficial para não lhe escapar nenhum requisito.

Acompanhe todas as novidades sobre os Prémios VIVER SAUDÁVEL 2023 em: https://www.viversaudavel.pt/premios-viver-saudavel/

Envie este conteúdo a outra pessoa