Novas tabelas de preços da ADSE já entraram em vigor 247

O Instituto de Proteção e Assistência na Doença (ADSE) publicou a nova tabela de preços, que define os montantes a pagar pelo sistema de saúde e beneficiários aos prestadores de serviços.

A medida entra em vigor a partir de hoje. Tendo em contas as novas tabelas, o preço das consultas a cargo do beneficiário aumenta dos atuais 3,99€ para 5,00€, enquanto o valor comparticipado pela ADSE sobe de 14,47€ para 20,00€.

A ADSE ressalva, em comunicado, que existem situações, em que os preços se traduzem numa diminuição do valor pago pelo beneficiário.

“Em algumas situações, a tabela prevê, inclusivamente, uma diminuição do valor do copagamento”, lê-se na nota divulgada pela ADSE no seu website oficial.

Relativamente às consultas online, o organismo público comparticipa com 14,47 euros, sendo que o beneficiário paga apenas 3,99€ do valor total.

Entre as regras definidas, as consultas acima dos limites anuais na tabela “Consultas Médicas” são alvos de uma autorização prévia.

Além disso, a ADSE anunciou que suporta apenas uma consulta médica de clínica geral por dia, quer tenha sido realizada em regime livre ou convencionado.

Portanto, sempre que se realize um número significativo de consultas médicas, num determinado período, a ADSE pode exigir a emissão de um relatório médico como prova da sua necessidade.

Além desta atualização de preços, a revisão das tabelas inclui novos atos médicos e elimina outros que estavam desatualizados. Há novos tetos máximos para milhares de procedimentos cirúrgicos, medicamentos hospitalares ou próteses. 

Para consultar mais detalhes, clique aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa