Médicos querem que tutela acione “rapidamente” task force para doentes não covid-19 329

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, disse que, no pós-pandemia, um dos “tsunamis” será o da saúde e sugeriu à tutela que ative “rapidamente” uma task force dedicada a doentes não covid-19.

“É absolutamente essencial [pôr em prática o plano de contingência para doentes não covid]. Neste momento, é uma das medidas mais importantes. A sugestão que deixo à ministra da Saúde é que rapidamente ative a task force dessa área se é que ela existe”, disse o bastonário, citado pela Lusa.

Miguel Guimarães defendeu que “é preciso que os médicos de família tenham mais tempo para ser os seus doentes de sempre”, considerando decisivo “libertá-los de algumas tarefas” para acelerar a resposta a doentes não covid.

“Quando esta situação da covid-19 terminar vamos ter dois tsunamis. O da economia que tem impactos sociais enormes. E o tsunami da saúde. A saúde vai ter muito impacto nos doentes não covid-19. Temos já de começar a atuar no terreno nesta matéria. Acho que nunca existiu um plano de recuperação dos doentes não covid pelo menos que fosse público e que fosse generoso e com eficácia”, disse Miguel Guimarães.

Envie este conteúdo a outra pessoa