Estudo: Dietas ricas em fibra reduzem o risco de doenças cardíacas e diabetes 0 33

O consumo de alimentos ricos em fibras e grãos integrais reduz o risco de doenças cardíacas, diabetes e outras doenças crónicas, revela um estudo encomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Jim Mann, professor da Universidade de Otago, Nova Zelândia, que co-liderou a pesquisa, informou ao jornal “Público” que a fibra alimentar é benéfica para a saúde pela sua química, propriedades físicas, fisiologia e efeitos no metabolismo. Assim, «os alimentos integrais ricos em fibras que exigem a mastigação e retêm grande parte de sua estrutura no intestino aumentam a saciedade e ajudam no controlo do peso”, reforçou o investigador.

Quanto às possíveis alterações nutricionais que se inferem, Jim Mann avança: «Estas descobertas fornecem evidências convincentes de que as orientações nutricionais concentram-se no aumento da fibra alimentar e na substituição de grãos refinados por grãos integrais. Isso reduz o risco de incidência e mortalidade de uma ampla gama de doenças importantes».

O “Público” avança os números da investigação: para cada aumento de 8 gramas de fibra consumida por dia, o total de mortes e incidências de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e cancro do intestino caiu de 5% a 27%. Os acidentes vasculares cerebrais (AVC) e cancro da mama também reduziram.

Quando aos hábitos atuais, a maioria das pessoas no mundo consome menos de 20g de fibra alimentar por dia, por isso, o estudo lança o repto da ingestão de 25g a 29g de fibra alimentar por dia, como forma de melhorar a saúde de cada um.

Envie este conteúdo a outra pessoa