UTAD lidera laboratório Inov4Agro e quer promover a agricultura sustentável 725

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real, lidera o laboratório associado Inov4Agro, com o intuito de promover a agricultura inteligente, a adaptação às mudanças climáticas e otimizar os recursos endógenos.

O Inov4Agro resulta do consórcio liderado pelo Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB) e o Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável (GreenUPorto).

Este laboratório pretende promover “a agricultura inteligente e de conservação, em particular no sector da horticultura, fomentar a adaptação às mudanças climáticas, aumentar a atratividade dos territórios de baixa densidade e otimizar os recursos endógenos”, explicou Eduardo Rosa, investigador e diretor, citado num comunicado da UTAD.

Este laboratório tem um financiamento de cerca de 650 mil euros por ano até 2025.

Para além do Inov4Agro, a UTAD integra também o laboratório associado AL4AnimalS. Este pretende desenvolver “ciência e conhecimento focado na necessidade de alimentar uma população humana, em constante crescimento com produtos animais seguros e nutritivos, o controlo de doenças emergentes e zoonoses, que têm um impacto devastador na saúde pública e, encontrar novas soluções terapêuticas para doenças humanas usando os animais como modelo”, indicamo comunicado divulgado.

Este laboratório é liderado pelo Centro de Investigação Interdisciplinar em Sanidade Animal (CIISA) e agrega o Centro de Estudos de Ciência Animal (CECA) e o Centro de Ciência Animal e Veterinária (CECAV/UTAD).

O diretor é Luís Costa, da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e, na UTAD, a responsável é Cristina Miranda Guedes.

Envie este conteúdo a outra pessoa