UTAD apresentou Carta para a Alimentação Saudável e Sustentável 1240

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), anunciou que criou uma “Carta para a Alimentação Saudável e Sustentável da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro”.

Esta carta está integrada nos objetivos do Plano Estratégico da Universidade, que pretende criar um campus onde a escolha saudável e sustentável seja mais fácil.

A Carta é composta por cinco princípios orientadores: Assegurar o acesso a uma alimentação saudável, equilibrada e variada, tendo em consideração as necessidades do indivíduo e da sua situação no ciclo de vida; Garantir a segurança alimentar; Promover a sustentabilidade alimentar e a redução do desperdício alimentar; Promover o aumento da literacia alimentar; e Promover a capacitação dos diferentes elementos da comunidade académica para a concretização de uma alimentação saudável e sustentável.

Estes princípios são traduzidos em 30 boas-práticas a executar na UTAD.

A implementação está a cargo dos Serviços de Ação Social (SAS), nas ementas das cantinas e restaurante, bares, e também nas máquinas de venda automática disponíveis no campus, através da “modificação dos produtos disponibilizados”.

A monitorização será feita a cada dois anos por um grupo de trabalho constituído por docentes, investigadores, trabalhadores não docentes, estudantes, SAS, ACES Douro Marão I e Associação Académica da UTAD.

A UTAD indica que está ainda prevista a realização de workshops para estudantes com o objetivo de “sensibilizar e capacitar a comunidade académica para a importância da alimentação saudável”

Esta Carta pretende apoiar o desenvolvimento da Agenda 2030, nomeadamente nos processos de inovação e investigação (ODS 16), da estratégia europeia “Farm to Fork” (ODS 17), a Defesa do Direito Humano à Alimentação Adequada (ODS 2 e 18) e o Consumo Alimentar Mais Saudável e Responsável (ODS 3 e 12).

Envie este conteúdo a outra pessoa