ON divulga recomendações quanto às consultas 696

A Ordem dos Nutricionistas (ON), divulgou no seu portal, um apelo feito por parte do Conselho Jurisdicional da Ordem dos Nutricionistas, tendo em conta o Estado de Emergência Nacional, que foi decretado na sequência do agravamento da pandemia da covid-19.

Este “órgão que tem como competência zelar pelo cumprimento do Código Deontológico”, solicita “aos Nutricionistas que pautem a sua ação, nas diferentes áreas de atuação profissional, pelos princípios éticos que regem a prática científica e a profissão”.

Pedem que esta atuação “exemplar deve ser uma constante, mas no período tão difícil que atravessamos, deve ser ainda mais preponderante”, exigindo “o máximo de nós próprios, exercendo a nossa atividade com a maior diligência e zelo, prestigiando e dignificando ainda mais a nossa profissão”, indica a ON no seu portal.

A ON recorda ainda que “além do trabalho que muitos se encontram a desempenhar, devemos disponibilizarmo-nos para colaborar com as equipas de saúde locais. Decorrem igualmente diversas iniciativas a que podemos aceder, maioritariamente em regime de voluntariado, sendo que em todas poderemos fazer a diferença, por mais diminuto que seja o contributo”.

A todos a Ordem pede “cautela. Com a nossa própria proteção. Com a proteção de quem nos rodeia”.

Tendo essa situação em conta, assim como “as recomendações da Organização Mundial da Saúde e da Direção-Geral da Saúde quanto aos cuidados em termos de proteção individual e de redução do risco de contágio”, a ON recomenda várias medidas.

Uma das medidas a adotar “em prol do superior interesse dos cidadãos, e atendendo a que se trata de uma medida de exceção, as consultas de nutrição presenciais (tanto as primeiras como as subsequentes) não deverão ser efetuadas”, indica o divulgado.

A Ordem apela a que as consultam podem ser feitas “de forma remota, cumprindo os princípios éticos e deontológicos que regem a nossa atuação profissional”.

Envie este conteúdo a outra pessoa