Nutricionistas: Que futuro? 1467

Apesar da profissão de Nutricionista existir há várias décadas, apenas recentemente tem ganho maior visibilidade e relevância, demonstrando desenvolver um trabalho crucial com as gerações do presente, mas sobretudo com as gerações do futuro.

As alterações nos estilos de vida e nas rotinas diárias da maioria da população, tais como a ausência de hábitos saudáveis, a prática de uma alimentação desequilibrada e falta de regularidade na prática exercício físico, têm conduzido a um estilo de vida sedentário e a erros constantes na escolha de alimentos saudáveis. Assim, não será surpreendente o facto de a saúde da população ser cada vez menor, aumentando, principalmente, as patologias associadas aos hábitos alimentares menos corretos.

Neste sentido, é fundamental atuar sobre esta problemática. A prevenção é parte do segredo para evitar as consequências dos estilos de vida observados nos dias de hoje e, para tal, o papel do nutricionista é essencial. Apesar de a área da nutrição clínica ser a mais conhecida, não é apenas aqui que o nutricionista é essencial, cada vez mais as escolas, os lares de idosos, a indústria, e a comunidade necessitam da sua presença ativa. Todas estas áreas podem e devem contar com a presença permanente de um nutricionista, tendo este como principal foco, a promoção, prevenção e recuperação da saúde e a melhoraria da qualidade de vida da população.

A atuação perto das gerações mais novas poderá fazer com que o seu futuro seja diferente daquilo que vivemos atualmente, onde haverá com certeza uma diminuição de patologias como a obesidade e a diabetes. Deve-se por isso, investir e persistir para que a presença do nutricionista seja diária nos refeitórios das escolas.

Nas instituições geriátricas, a ação de um nutricionista vai muito além da elaboração de ementas, pois a diminuição das capacidades dos idosos, faz com que se tenha de conciliar diversos fatores, sem que o indivíduo nunca perca o gosto pela hora da refeição.

Contudo, esta profissão é cada vez mais reconhecida, sendo a criação de novas oportunidades de trabalho a prova disso, tal como nas escolas e nos centros de saúde, importantes áreas na prevenção.

Para todos os estudantes, lembrem-se que o futuro desta profissão é sem dúvida promissor, pois além das inúmeras áreas onde se pode atuar, o desafio diário e a possibilidade de ajudar e melhorar a qualidade de vida de diversas pessoas é cativante.

Rita Inácio, Inês Mendes e Bruna Silva,

Direção ANEN

Envie este conteúdo a outra pessoa