NMS Nutrition Shark Tank: inovação no mercado nutricional 1547

Na passada sexta-feira, dia 28 de junho, a NOVA Medical School, em parceria com a NOVA SBE, promoveu o modelo de negócio “Shark Tank”, proporcionando aos finalistas de Ciências da Nutrição a possibilidade de apresentarem modelos de negócios inovadores.

O evento decorreu no Teatro Thalia, em Lisboa, e contou com a participação de seis grupos de estudantes de Nutrição. Cada grupo, integrado por três elementos, apresentou o seu pitch e, no fim de cada apresentação, os representantes das marcas tomaram a palavra para questionar os jovens empreendedores.

O evento decorreu com 16 parceiros do setor das seguradoras, retalho, comércio, hospitais e clubes desportivos (Multicare, Sport Lisboa e Benfica, Abbott, Nestlé, Eurest, Cuf, Such, Hospital da Luz, fipa, Jerónimo Martins, Diaverum, ULS de São José, SERARAM, Mc Sonae, Sumol+compal, Super Bock Group).

O primeiro grupo de trabalho apresentou a PlanN, uma consultoria nutricional familiar, desenvolvida pelas alunas Laura Santos, Maria Teresa Silvestre e Marta Góis. As finalistas verificam que os portugueses vivem um “dia-a-dia cada vez mais agitado, onde a família não tem tempo para organizar as refeições”, optando, algumas vezes, por preferir takeaway. As alunas apresentaram dados de 2023, no qual 73,8% das refeições feitas fora de casa foram baseadas em alimentos de “baixa qualidade nutricional”.

O negócio promete incidir numa alimentação “saudável, económica e inteligente”. Numa fase experimental será oferecida uma consulta nutricional, e caso o paciente queira subscrever à aplicação digital, será elaborado um plano personalizado que abrange uma lista de compras correspondente às suas ementas e receitas. Contudo, existem vários planos que se distinguem pela quantidade de serviços implementados na subscrição, permitindo ao consumidor escolher o serviço mais eficaz.

O segundo projeto apresentado, designa-se EasyFinder. As criadoras do projeto, Madalena Anjos, Marta Conceição e Matilde Borges, usam como lema “uma boa nutrição começa aqui”. Verificaram que 57,8% dos portugueses sofrem com pelo menos uma doença crónica, sendo que 40% não sabe analisar um rótulo”.

O EasyFinder tem como principal objetivo auxiliar os consumidores mais idosos a fazer as melhores escolhas nutricionais, tendo em conta as suas patologias. As estudantes formaram uma parceria com um supermercado no qual o idoso tem de aceder ao site do estabelecimento e criar o seu perfil, introduzindo os seus dados num software, que posteriormente faz uma filtragem do que será mais indicado ao problema de saúde comunicado. Por exemplo, um doente renal poderá selecionar uma categoria alimentar e perceber se tem um baixo teor em potássio, o indicado para esse paciente.

O terceiro projeto apresentado, MTM Solutions, das alunas Ana Silva e Maria Beatriz Nogueira, consiste na elaboração de marmitas adequadas nutricionalmente aos pacientes que tenham “doenças complexas ou graves”. Assim sendo, o projeto começa no hospital com a referenciação do utente, seguindo-se uma avaliação nutricional, a elaboração de um plano alimentar e, por fim, a entrega de marmitas.

Seguiu-se a apresentação do NutriHelper. Os criadores do projeto verificaram que os hábitos alimentares inadequados são o “terceiro fator de risco que mais contribuiu para o total de mortes”, dados da Direção-Geral da Saúde, em 2021.

Desenvolveram uma proposta de negócio para a partilha de informação entre nutricionistas, numa plataforma online. Contudo, não é unicamente idealizado para nutricionista, mas para a população em geral que consequentemente tem acesso a toda a informação promovendo literacia nutricional.

Desta forma, a plataforma promove quatro planos de subscrição que pretendem assegurar as necessidades dos diversos clientes. Inicia-se com o plano mais simples, o Helper Basic que oferece uma lista de compras personalizada, o Helper Plus que junta o plano superior e um fórum de partilha e materiais educativos, também o Helper Premium que oferece os planos antecedentes e uma consulta de nutrição e o último plano Helper family que agrega todos outros planos e oferece um acompanhamento familiar.

O quinto projeto apresentado, pelos finalistas Pedro Marques e Ana Sofia Mendes tem o nome NutriPocket e tem como objetivo promover um “acesso fácil a cuidados nutricionais com informação científica” numa só aplicação.

Esta aplicação pretende que os nutricionistas optem por falar com atletas numa só via de comunicação digital. Optando por registar dados nutricionais, evolução e desempenho do desportista.

O último projeto do NMS Nutrition Shark Tank, Nuton Wheel, concluiu que, quando idosos são internados, 80% deles regressam ao hospital por continuarem com um estilo de vida não saudável.

O projeto defende a implementação de consultas de Nutrição ao domicílio, na vantagem de a equipa verificar que alimentos é que os doentes consomem diariamente. Para se concretizar, tem de haver uma parceria com seguradoras para reverem as normas dos seguros de saúde.

O projeto vencedor foi o EasyFinder, eleito pela maioria dos espetadores, público em geral, parceiros e recém-finalistas, que assistiram ao evento. Créditos: NOVA Medical School

Os “sharkes” tiveram oportunidade, numa última conversa em público, de dar algumas indicações sobre os projetos apresentados. As marcas parceiras, que se aliaram ao evento, mostraram satisfação pelas ideias inovadoras e apresentações feitas pelos membros de cada grupo.

Evento “completamente inovador” 

Conceição Calhau, coordenadora da licenciatura em Ciências da Nutrição da NOVA Medical School, concedeu uma pequena entrevista à VIVER SAUDÁVEL, depois do NMS Nutrition Shark Tank.

A coordenadora da licenciatura mostrou o seu contentamento pelo evento que na “área da saúde é completamente inovador”. Conceição Calhau considerou que ter o nome da faculdade no currículo é importante, mas que se os alunos se “souberem posicionar de forma diferenciada”, poderão alcançar bons resultados.

A licenciatura em Ciências da Nutrição, lecionada pela NOVA Medical School, finalizou, no ano letivo 2023/2024, três ciclos de estudo. A coordenadora da licenciatura admitiu um “feedback muito positivo”. Segundo a coordenadora, os recém-licenciados são “ambiciosos e sabem exatamente aquilo que querem fazer”.

O evento NMS Nutrition Shark Tank foca-se na criação de soluções para problemas no mercado de trabalho, ainda que Conceição Calhau verifique que os recém-licenciados “não estão só preparados para as instituições os absorverem, mas também para eles próprios criarem negócio”.

Envie este conteúdo a outra pessoa