Israel: ONU alerta que alimentos básicos em Gaza podem acabar em três dias 427

O Programa Alimentar Mundial (PAM) das Nações Unidas alertou esta segunda-feira que os alimentos básicos destinados à população civil em Gaza podem esgotar-se nos próximos três dias.

Os abastecimentos que entraram no enclave através do Egito são muito escassos face às necessidades, principalmente alimentos destinados ao consumo imediato como atum (em conserva), arroz, barras energéticas e tâmaras. A farinha destina-se exclusivamente às padarias.

Por outro lado o Gabinete para a Coordenação da Ajuda Humanitária das Nações Unidas (OCHA) avisou no domingo que “um número limitado” de camiões com bens humanitários conseguiram cruzar a fronteira de Rafah, não tendo especificado mais dados sobre o trânsito de veículos que transportaram auxílio básico no último fim de semana.

No passado dia 21 de outubro, Israel e o Egito aceitaram a entrada de ajuda humanitária – com restrições – sendo que até ao momento entraram em Gaza 451 carregamentos por estrada, de acordo com os dados da semana passada.

Segundo o último relatório do OCHA sobre a situação humanitária em território palestiniano, a distribuição de alimentos por parte de organizações internacionais aos deslocados internos no norte de Gaza está praticamente estancada devido à intensidade dos bombardeamentos de Israel.

Calcula-se que permanecem ainda no norte do enclave cerca de 400 mil civis, entre os quais feridos, doentes e pessoas que não conseguem abandonar o local.

No total, onze padarias foram atacadas ou destruídas em Gaza desde o dia 07 de outubro, quando o Hamas atacou Israel, que lançou uma violenta ofensiva militar contra o território.

Envie este conteúdo a outra pessoa