Investigadores desenvolvem tomates mais ricos em vitamina C 0 68

01 de Dezembro de 2015

Uma equipa de investigadores espanhóis conseguiu aumentar em 15% o conteúdo de vitamina C no tomate a partir de um gene do morango.

«O organismo humano não produz por si só a vitamina C, mas adquire-a através de frutas e legumes. Dado que o tomate contém pouca quantidade deste nutriente, mas é um dos cultivos mais consumidos e de maior importância a nível económico e agrário, consideramos que era o alimento adequado para melhorar a sua qualidade nutritiva», explica o investigador responsável deste projeto, Victoriano Valpuesta, da Universidade de Málaga, de acordo com o portal “Agrotec”.

De modo a enriquecerem o tomate com vitamina C, os especialistas selecionaram um gene de morango que participa na produção de ácido ascórbico e introduziram nos tomates. «Esta fruta é das que apresenta um maior conteúdo em vitamina C graças a um dos seus genes, o que produz a proteína D-galacturotano reductasa. Este já se tinha transferido com êxito na alface, aumentando a percentagem de vitamina C em 200%. Contudo, nunca tinha sido testado no tomate», indica o investigador.

As análises realizadas aos frutos modificados geneticamente confirmaram um aumento de 15% desta vitamina antioxidante. «É um aumento moderado. Não é muito já que, no geral, modificar os níveis deste composto numa planta é difícil devido ao seu elevado controlo. Assim, quando os níveis de vitamina C se alteram, o organismo coloca em andamento uma série de mecanismos para mantê-los estáveis. São os denominados mecanismos homeostáticos que se ativam perante um desequilíbrio interno, como neste caso, o aumento da vitamina C», afirma Valpuesta.

Envie este conteúdo a outra pessoa