Governo continua com apoio alimentar de 60 euros. Chegará a “um milhão de famílias” 709

António Costa anunciou esta quarta-feira, em debate no Parlamento, que o Governo vai aprovar amanhã, dia 23 de junho, o alargamento por mais três meses do apoio extraordinário ao cabaz alimentar.

O primeiro-ministro garantiu que “o Conselho de Ministros aprovará que a medida extraordinária de apoio ao cabaz alimentar vigorará por mais três meses, ou seja, com mais 60 euros a ser pagos às pessoas que beneficiam da tarifa social de eletricidade e a todos os beneficiários das prestações mínimas”, anunciou, citado pela Lusa. O chefe do Governo garante que a medida vai abranger “cerca de um milhão de famílias”.

Partidos pedem substituição da Ministra da Saúde 

Depois do Chega, que na segunda-feira considerou, em comunicado, que Marta Temido “não reúne as condições políticas necessárias para se manter no cargo”, foi a vez do PSD pedir a substituição da Ministra da Saúde, com António Costa a garantir que assume responsabilidade política por tudo o que acontece no seu governo.

“Considera aceitáveis estas falhas de cobertura como se fosse um serviço de saúde de país do terceiro mundo? Assume a responsabilidade por essas deficiências?”, perguntou ao primeiro-ministro o líder parlamentar do PSD, Paulo Mota Pinto, que pediu a substituição da Ministra por “incapacidade de gestão e de promover reformas no SNS”. “Obviamente que não considero aceitáveis estas falhas de serviço”, respondeu António Costa.

O responsável do Governo admitiu que “não basta reforçar o SNS” e que o “novo quadro demográfico exige uma reforma estrutural do setor, destacando ainda que desde que é primeiro-ministro aumentou em 30% o Orçamento do SNS e houve um reforço líquido de 25 mil profissionais.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa