Estudo: Vacina para celíacos pode estar a caminho 0 19

 

02 de novembro de 2018

As pessoas celíacas podem vir a ter, num futuro mais ou menos próximo, uma vacina que signifique uma alternativa à dieta exclusiva de alimentos sem glúten. A vacina para celíacos, a Nexvax2, que está a ser desenvolvida pela ImmusanT, entrou numa nova fase de testes, «o que indica que esse tratamento pode estar para breve», avança a revista online “Bustle”.

Segundo um comunicado de imprensa citado pela “Bustle“, a Nexvax2 deve pôr termo à resposta imune inflamatória que acontece quando os doentes celíacos ingerem glúten.

A vacina mostrou-se segura num teste anterior, realizado em 2011. A segunda fase de testes para a vacina celíaca deve agora ter lugar em Melbourne, na Austrália, onde os investigadores pretendem recrutar 150 pacientes celíacos da Austrália, dos EUA e da Nova Zelândia.

Já um site especializado, que reúne doentes celíacos de todo o mundo, o “Beyond Celiac”, confirma que esta vacina Nexvax2 será «uma forma de imunoterapia». Não se trata de uma vacina preventiva, mas de uma vacina «projetada para tratar doenças que as pessoas já têm, estimulando o sistema imunológico do corpo para tratar a doença ativa, para que os doentes não reajam ao glúten», lê-se no mesmo site.

Uma pequena quantidade da vacina é administrada numa primeira toma, e depois a sua dosagem será gradualmente aumentada para que o corpo vá construindo a sua resistência à proteína do glúten ao longo do tempo.

«A vacina é projetada para atingir 90% dos pacientes com doença celíaca com a forma genética HLA-DQ2 da doença», disse Jason Tye-Din, gastroenterologista e chefe de pesquisa celíaca no Royal Melbourne Hospital, ao jornal australiando “The Sydney Morning Herald”.

No entanto, isto não significa que os pacientes celíacos consigam ingerir glúten imediatamente, pois a imunidade é adquirida lentamente com o tempo de tratamento.

Envie este conteúdo a outra pessoa