Escolas notificam pais se filhos não consumirem refeições nas cantinas 764

21 de Junho de 2016

Com o intuito de diminuir o desperdício alimentar, as escolas portuguesas notificam os pais se os filhos não consumirem repetidamente as refeições que compram nas cantinas.

De acordo com uma notícia avançada pelo “Jornal de Notícias”, os encarregados de educação são avisados da possibilidade de ser feita uma queixa à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ); se o absentismo no refeitório for continuado.

É o caso, por exemplo, do Agrupamento de Escolas Carolina Michaëlis, no Porto. Fátima Soares, subdiretora da instituição, garante ao “JN”, porém, que «este é um procedimento preventivo», que «a principal preocupação é que os pais saibam que os filhos encomendam as refeições e que depois faltam, o que gera desperdício», e que «nunca foi feita queixa a uma comissão». A situação, acrescentou, verifica-se, «sobretudo, com os alunos do escalão A, que têm as refeições gratuitas, e entre os mais velhos».

Envie este conteúdo a outra pessoa