Dieta dos portugueses: Muito pão, batata e carne, poucas leguminosas e hortícolas 530

22 de Fevereiro de 2016

«Cada português tem disponível energia suficiente para satisfazer as necessidades de 1,6 a dois adultos», revelou a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, perante os mais recentes dados da Balança Alimentar de 2012 e do Instituto Nacional de Estatística para 2014.

Ainda está a decorrer a recolha de informação relativa a este estudo, no entanto, a partir da informação obtida sobre os alimentos mais disponíveis para consumo, é possível inferir-se que «os portugueses podem estar a alimentar-se desadequadamente», reforçou Alexandra Bento.

Os dados mais recentes mostram que os produtos privilegiados pelos portugueses na hora das refeições são o pão, as batatas, o leite, a carne de porco e o vinho. Por outro lado, a ingestão «de alimentos pertencentes ao grupo da fruta, dos produtos hortícolas e das leguminosas», é insuficiente, disse a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, como se pode ler no site da Ordem.

Leguminosas, como o feijão, grão, fava e ervilhas estão pouco presentes na dieta dos portugueses, facto que os especialistas não compreendem, já que em Portugal a produção destes alimentos é «barata» e «nutricionalmente densa», revela Pedro Graça do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS), DGS.

Para o diretor do PNPAS, o elevado consumo de carne pode justificar-se de várias formas: «a insuficiente educação para a saúde, a falta de tempo e a economia familiar podem explicar muita coisa», resumiu.

A conclusão deste inquérito irá permitir uma análise mais aprofundada sobre os hábitos alimentares dos portugueses.

Envie este conteúdo a outra pessoa