DGS publicou manual sobre Literacia em Saúde e a covid-19 139

A Direção-Geral da Saúde (DGS), assinalou o Dia Mundial da Literacia, que se comemorou esta terça-feira, com o lançamento do manual “Literacia em Saúde e a covid-19: Plano, Prática e Desafios”.

O manual começa por definir o que é Literacia em Saúde, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A Literacia em Saúde é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade da pessoa para aceder,
compreender e utilizar informação por forma a promover e a manter uma boa saúde”, define.

O objectivo deste manual é mostrar “de forma clara a importância de se considerar na definição de Literacia em Saúde, para além do “conhecimento, a motivação e as competências das pessoas para aceder, compreender, avaliar e aplicar informação em saúde” (Arriaga et al., 2019), a importância de criar contextos de oportunidade e ativar as pessoas, comunidades e a população a adotar comportamentos de Prevenção da Doença e Proteção e Promoção da Saúde”, descreve o documento.

E face à pandemia que agora vivemos, “o papel da Literacia em Saúde na Prevenção da Doença e na Proteção e Promoção da Saúde, alinhado de forma estreita com comunicação de risco e comunicação de crise e o estudo dos behavioural insights, surge como sendo a abordagem mais eficaz, tendo como melhor resposta o comportamento adequado das populações”, explica.

No manual são explicados os quatro eixos principais nos quais se centra o Plano de Intervenção da Literacia em Saúde para a covidD-19 em Portugal: boas práticas em literacia em saúde, health literacy intelligence, comunicação e mobilização social.

A publicação aborda também os produtos, materiais e canais de promoção da Literacia em Saúde, bem como os desafios e oportunidades nesta área.

Pode consultar o manual aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa