DGS lançou manual “Aconselhamento breve para a alimentação saudável” 1006

O Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) da Direção-Geral da Saúde (DGS) lançou o manual “Aconselhamento breve para a alimentação saudável”, que pretende “tornar universal a promoção da alimentação saudável, melhorar a qualidade da intervenção dos diferentes profissionais e uniformizar procedimentos”.

Este guia tem como objetivo fornecer aos profissionais de saúde dos cuidados de saúde primários um modelo de aconselhamento breve para promoção da alimentação saudável, de forma a melhorar a qualidade da intervenção dos diferentes profissionais e uniformizar os procedimentos.

Segundo o manual, este deverá ser considerado “como uma medida de prevenção e terapêutica para as doenças crónicas associadas à alimentação inadequada e deve ser contemplado no contexto das consultas dos cuidados de saúde não especializados, considerando adicionalmente a necessidade de referenciar para Cuidados Especializados de Nutrição (nutricionista), de acordo com os critérios de referenciação para a Consulta de Nutrição. Este modelo de intervenção não substitui a necessária intervenção dos Cuidados Especializados de Nutrição (nutricionista). Porém todos e qualquer contacto com os utentes devem ser considerados como momentos de oportunidade para a promoção da alimentação saudável”.

Este guia “é composto por diversas ferramentas construídas propositadamente para este efeito que possibilitam uma abordagem inicial por parte do profissional de saúde, que em média não deve exceder os 10 minutos, e assenta nos modelos de intervenção motivacional, reconhecendo assim as dificuldades inerentes à mudança do comportamento alimentar”, indica o portal Nutrimento.

Este modelo pretende “conferir uma maior qualidade à abordagem clínica nas áreas da promoção da alimentação saudável, da prevenção e do controlo das doenças crónicas. A padronização de procedimentos permite também uma maior eficiência no funcionamento dos serviços de saúde, garantindo uma base de intervenção comum facilitadora da monitorização e avaliação”, explica o mesmo portal.

O manual destina-se a todos os utentes maiores de 18 anos, em contexto de consulta não urgente, sempre que haja oportunidade de o realizar durante o tempo de consulta.

Este aconselhamento torna-se ainda mais importante no atual contexto da covid-19, “já que a obesidade é um dos principais fatores de risco para maior gravidade e complicações associadas à doença”.

“A elevada prevalência de doenças crónicas associadas à alimentação inadequada na população portuguesa exige que o aconselhamento para uma alimentação saudável seja uma constante na prestação de cuidados de saúde”, indica a DGS em comunicado.

“A intervenção precoce ao nível dos cuidados de saúde primários é uma abordagem que pode contribuir para a diminuição da progressão para doença (ex: pré-diabetes e pré-obesidade), para o melhor controlo após a sua instalação, para o menor risco de complicações associadas e, consequentemente, para a menor utilização de serviços de saúde especializados no futuro (ex: cuidados hospitalares)”, refere o Nutrimento.

Consulte o Manual aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa