Covid-19: Pandemia levou muitos portugueses a comer pior 376

De acordo com um inquérito nacional feito pela Direção-Geral da Saúde (DGS), em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, quase metade dos portugueses (45,1%) mudou os hábitos alimentares e, destes, 4 em cada 10 mudaram para pior.

O estudo mostra que a maior parte passou a cozinhar mais, mas também a petiscar mais e a consumir mais ‘snacks’.

Isto, aliado ao sedentarismo, fez com que um quarto dos inquiridos admitisse que aumentou de peso. Muita carne vermelha, poucos cereais integrais e muito sal são alguns dos maus hábitos alimentares referidos.

Segundo os inquiridos, os hábitos alimentares mudaram por causa das alterações do horário de trabalho, do modelo de compras dos alimentos, do stress e até do medo da situação económica.

Aliás, um em cada três portugueses mostra-se preocupado com uma eventual dificuldade no acesso aos alimentos e 8,0% dizem que já tiveram dificuldades económicas para comprar bens alimentares.

No entanto, houve quem admitisse ter alterado a dieta para melhor, passando a consumir menos refeições pré-preparadas, mais fruta e mais produtos hortícolas.

Envie este conteúdo a outra pessoa