Coca-Cola Portugal opõe-se ao imposto sobre as bebidas açucaradas 232

11 de Novembro de 2016

A filial portuguesa da Coca-Cola em Portugal opõe-se ao novo imposto sobre as bebidas açucaradas.

A divisão ibérica da Coca-Cola considera que esta é uma taxa discriminatória e por isso revelou estar disponível para debater alternativas ainda durante a discussão do Orçamento do Estado.

«É discriminatório na medida em que apenas atinge um tipo específico de produtos açucarados, não tributando o açúcar em si, todos os produtos açucarados ou, pelo menos, todas as bebidas açucaradas». E, acrescenta, é inconstitucional porque «o seu fim é ilegítimo». Segundo a Coca-Cola, «a redução do consumo de açúcar não pode justificar, por si só, a aprovação do imposto, já que violaria o princípio da iniciativa privada e os direitos dos consumidores», lê-se numa notícia avançada pelo “Público”.

A filial portuguesa da multinacional norte-amercana enviou uma carta, aos grupos parlamentares, a expor a sua perspetiva sobre este assunto, bem como ao embaixador dos Estados Unidos, Robert Sherman, e à Câmara de Setúbal, local onde está sediada a fábrica da Coca-Cola em Portugal.

Envie este conteúdo a outra pessoa