CNA 2019: «Não podemos pensar um mundo sustentável sem considerar a Nutrição», Tim Lang 0 243

A VIVER SAUDÁVEL está a acompanhar o Congresso de Nutrição e Alimentação da APN.

Uma das primeiras intervenções deu-se sobre o mote do “Food Systems and sustainability: the contribution of nutrition”, conduzido por Tim Lang, professor de Food Policy na City, University of London’s Centre for Food Policy, que começou a sua intervenção com uma “provocação”: «Ambiente e Saúde estão interligados, são a mesma coisa. E vocês, nutricionistas, foram lentos a descobrir isto».

Tratando a questão do «desajuste relativamente à indústria alimentar e o seu impacto no ambiente», o especialista faz notar a dificuldade de operar mudanças a nível cultural e também da implementação das políticas de nutrição.

Como mensagem-chave da sua intervenção, Tim Lang nota que «temos que ver ambiente e saúde humana como a mesma coisa, relacionada», desafiando os profissionais a uma abordagem que tenha em conta diversos critérios. Defende, assim, que uma boa dieta para o século XXI não poderá ser simplesmente baixa em calorias, mas tem que ser ecológica, fazendo a ressalva acerca do desafio que é ser nutricionista nos dias de hoje ao mesmo tempo que realça o papel destes profissionais neste sentido. «Não podemos querer ter um mundo sustentável sem considerar a Nutrição, nesta equação», por isso, «não é simples ser nutricionista no século XXI, pois têm de ser simultaneamente ecologistas», afirmou Tim Lang. O professor acrescentou ainda que «não posso ser nutricionista e não me interessar pelos nutrientes, pela água, (…) o nutricionista tem de ser “multicriterio”», tem de ter uma abrangência de conhecimentos, de atuação, de interesses.

Mais Agricultura e menos “animal-cultura” é uma mudança cultural que o autor avança como fundamental e «interessante», que se devem repercutir no aumento do consumo de vegetais nos próximos anos, ou seja «comer menos mas melhor» e, essencialmente, reduzir drasticamente o consumo de carne.

As políticas alimentares devem integradas, segundo o especialista britânico, e têm que estar sempre presente uma «forma ecológica de pensar» que devem ser transversais aos países da Europa.

Entre a apresentação de uma série de evidências, Tim Lang falou sobre o caso português, apontando que no nosso país, temos feito pouco ao nível das políticas alimentares sustentáveis.

Neste âmbito, Tim Lang concluiu que uma boa política alimentar tem de considerar ambiente, saúde, valores sociais e qualidade da comida, mencionando ainda a importância da sazonalidade.

Envie este conteúdo a outra pessoa