Cerca de 40% dos alimentos cultivados não são consumidos 388

Segundo o relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF), cerca de 40% dos produtos cultivados a nível mundial não são consumidos sendo o desperdício correspondente a 10% dos gases com efeito de estufa que provocam o aquecimento global.

O relatório indica que a produção de alimentos utiliza grandes quantidades de terreno, água e energia, o que provoca um aumento dos gases com efeito de estufa equivalente a “quase o dobro” das emissões anuais de todos os automóveis dos Estados Unidos e da Europa.

Mais de 4,4 milhões de quilómetros quadrados de terreno e 760 quilómetros cúbicos de água são utilizados para produzir 1.200 milhões de toneladas de comida que de desperdiçam no campo, durante e depois das colheitas, ou que são desviados para outros usos como a alimentação animal ou para a produção de biocombustíveis.

Segundo o WWF, estas quantidades equivalem a uma extensão maior do que o subcontinente indiano e um volume de água correspondente a 304 milhões de piscinas olímpicas.

E são os países da Europa, América do Norte e Estados industrializados da Ásia que contribuem com 58% destas perdas verificadas nas colheitas agrícolas mundiais.

O documento estima também que todos os anos são desperdiçados 2.500 milhões de toneladas de alimentos, das quais 900 milhões nos estabelecimentos de venda e nas casas dos consumidores.

Este valor corresponde ao dobro do que tinha sido sido calculado: 1.300 milhões de toneladas.

O documento conclui que para se conseguir uma redução significativa, os governos e os mercados devem adotar medidas para apoiar os agricultores de todo o mundo no sentido de atingir um compromisso com vista à redução do desperdício.

Envie este conteúdo a outra pessoa