ASAE reforça que não existe evidência de contaminação de covid-19 através da comida 1053

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), decidiu emitir um comunicado no seu portal, a propósito da transmissão do novo coronavírus através da comida, face a todas as noticias divulgadas nos últimos dias.

“Tomando em consideração todos os estudos científicos levados a cabo até ao momento, não existe evidência de qualquer tipo de contaminação através da ingestão de comida cozinhada ou crua”, indica a ASAE no comunicado divulgado.

Contudo, a Autoridade Alimentar e Económica pede alguma precaução.

“Aplicando o princípio da precaução, o reforço das medidas de higiene e limpeza é altamente aconselhado porque as boas práticas reduzem claramente a concentração de vírus e diminuem eficazmente a probabilidade de contaminação”, solicita.

A ASAE refere ainda que este vírus não é recente e há muito que é estudado, e em todas as conclusões “não existe nenhum tipo de evidência sobre a possibilidade de infeções devido à ingestão de comida. Isto é verdadeiro, tanto em relação ao SARS-CoV como em relação ao chamado Síndrome Respiratório do Médio Oriente (MERS-CoV), como relativamente ao que se estudou sobre este coronavírus: não existe qualquer evidência sobre a contaminação através da ingestão da comida”.

No entanto, reforça o pedido de que na “preparação, confeção e consumo de alimentos, devem reforçar-se as medidas de higiene que já antes da pandemia eram recomendadas”.

Medidas como a “lavagem prolongada das mãos seguida de secagem apropriada evitando a contaminação cruzada”, a “desinfeção apropriada das bancadas de trabalho e das mesas com produtos apropriados”, “Evitar a contaminação entre comida crua e cozinhada”, “cozinhar e empratar a comida a temperaturas apropriadas e lavar adequadamente os alimentos crus” e “evitar partilhar comida ou objetos entre pessoas durante a sua preparação, confeção e consumo” são aconselhadas.

A ASAE termina por reforçar que apesar de não haver “evidência de que o novo tipo de coronavírus possa ser transmissível através da ingestão de comida, devem ser mantidas e reforçadas as medidas de prevenção de higiene pessoal e da cozinha seja em casa ou em contexto profissional”.

Envie este conteúdo a outra pessoa