ASAE apreende 845 alimentos com canabidiol em estabelecimento da Área Metropolitana do Porto 559

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu num estabelecimento comercial na Área Metropolitana do Porto 845 unidades de géneros alimentícios que continham canabidiol, uma substância química extraída da planta canábis.

Em comunicado, citado pela Lusa, a ASAE esclareceu que os artigos foram apreendidos durante uma operação de fiscalização no âmbito do combate à fraude alimentar, direcionada à verificação da comercialização de novos alimentos não autorizados, num estabelecimento de comércio de géneros alimentícios, situado na Área Metropolitana do Porto.

“Como resultado da ação foram apreendidas 845 unidades de géneros alimentícios, designadamente, Gin´s, bolachas, ‘lollipops’ [chupa-chupas], pastilhas elásticas, gomas, chocolates e chás, que apresentavam na sua composição uma substância não autorizada – canabidiol (CBD)”, segundo a nota de imprensa.

O valor total da apreensão ascende a 1.960 euros, conforme especificado pela ASAE, tendo sido instaurado o respetivo processo-crime por género alimentício anormal falsificado e por adição de substância não autorizada.

Na mesma ação foram ainda detetadas várias tipologias de “flor de cânhamo”, cujas condições de utilização eram omitidas, bem como o fim a que se destinavam e as respetivas composições analíticas.

A ASAE salienta que, a utilização de canabinoides, nomeadamente canabidiol (CBD) e o delta-9-tetraidrocanabinol (THC), cannabigerol (CBG), cannabinol (CBN) e outros à semelhança das partes de planta e seus extratos, usados em géneros alimentícios são considerados novos alimentos não autorizados e, não tendo sido demonstrado, até à data, historial de consumo significativo e seguro na União Europeia, mantêm-se a proibição da sua comercialização em alimentos.

Envie este conteúdo a outra pessoa