As novas áreas de atuação e novas skills necessárias para diferenciação do nutricionista: a perspetiva do estudante 901

Atualmente, e apesar da figura do nutricionista ser ainda vista pela população em geral, como um mero profissional dedicado à realização de consultas de nutrição, consideramos que nos últimos tempos tem havido uma mudança de paradigma. Muito em parte devido à crescente valorização e reconhecimento das diferentes funções que o nutricionista pode desempenhar, sendo este um profissional de saúde bastante completo, com capacidade para atuar em inúmeras áreas e de se destacar pelo enorme potencial de diferenciação que o seu trabalho pode impulsionar nas diferentes entidades.

Se há uns anos atrás, havia uma maior apetência dos estudantes de ciências da nutrição para optarem por áreas como a Nutrição Clínica, Nutrição Comunitária e Alimentação e Restauração Coletiva, hoje em dia, já não presenciamos somente a filiação a estes ex-líbris da Nutrição, mas sim a um maior interesse em apostar em áreas de atuação distintas como Nutrição Desportiva, Indústria Alimentar, Investigação e Marketing Alimentar.

Mais ainda, constatamos que surgem cada vez mais projetos inovadores na área das Ciências da Nutrição e Alimentação, dando mais uma vez provas da pertinência, competência e capacidade de adaptação dos nutricionistas a diferentes contextos e como utilizam as suas experiências profissionais e know- how adquirido, em prol da inovação da sua prática profissional e por conseguinte, pela afirmação e valorização desta área.

Acreditamos, desta forma, que é emergente que os estudantes estejam cada vez mais capacitados para esta nova realidade da profissão e para o futuro que aí se avizinha. É, assim, importante apostar na identificação e exploração das skills necessárias para formação dos futuros jovens nutricionistas, para que estes sejam capazes de continuar a elevar o papel das Ciências da Nutrição e Alimentação entre os demais.

Nesta perspetiva, é oportuno questionar quais serão as skills necessárias para que um nutricionista se destaque no futuro?

Entendemos que, caraterísticas fundamentais como a capacidade de trabalhar em equipas multidisciplinares e a competência de atualização de conhecimentos, pautando a sua atuação pela evidência científica robusta mais atual irão sempre ser fulcrais para o desempenho da profissão.

Outra caraterística que nos parece basilar é a autonomia e facilidade de adaptação a novas realidades. Isto é, ser capaz de olhar para um novo problema e encará-lo com resiliência e espírito crítico, procurando sempre por respostas em fontes fidedignas, trabalho multidisciplinar e ter permanentemente em conta o Código de Ética e Deontologia da profissão, com vista a garantir um trabalho bem-sucedido, pautado de autonomia, diligência e zelo profissional.

Mais ainda, é relevante destacar a importância da comunicação no exercício da profissão, quer seja pela capacidade de adaptação da comunicação a diferentes públicos alvos, quer pela garantia de uma comunicação em ciência informada e dinâmica, aspetos essenciais para combater a desinformação e a iliteracia em saúde.

Não menos importante, competências ao nível da utilização de imagem, informática e software, bem como gestão são também pontos chave para um exercício profissional diferenciador.

A par disto tudo, é essencial realçar a componente social e humana a que o nutricionista está inerentemente associado, e que enquanto profissional de saúde deve garantir uma interação digna, respeitando as diferentes necessidades e valores pessoais de cada um.

Neste sentido, é de salientar o esforço que aos poucos algumas Instituições de Ensino Superior têm vindo a desenvolver ao nível da reestruturação dos planos de estudos face a estas novas tendências de áreas de atuação, e reforçamos, ainda, a necessidade destas entidades continuarem a apostar na atualização dos seus cursos com vista a acompanhar a evolução e as necessidades do mercado de trabalho.

Consideramos, ainda que, os estudantes devem aproveitar os momentos de estágio, quer curricular, voluntário ou profissional para aperfeiçoarem as suas competências técnicas e adquirirem novas qualidades. É também de extrema importância a participação ativa em diferentes eventos técnico-científicos, em ações de voluntariado bem como o envolvimento no mundo associativo.

Acreditamos que as envolvências dos estudantes nestas dimensões formativas serão fundamentais para a formação pessoal e profissional dos mesmos, permitindo que estes acrescentem valor a si mesmos e construam o seu próprio caminho em prol de um percurso profissional diferenciado.

Marta Maganinho e Rui Bento
ANEN – Associação Nacional de Estudantes de Nutrição

Envie este conteúdo a outra pessoa