Angola deve falhar meta de produção de 4,5 milhões de toneladas de cereais 325

11 de Abril de 2016

Angola dificilmente atingirá a meta de produção de cereais, até ao próximo ano, de 4,5 milhões de toneladas, disse em Luanda o diretor do Instituto de Cereais de Angola (INCER).

Citado pelo Jornal de Angola, Benjamim Castelo disse que a produção atual é de 1,8 milhões de toneladas para uma necessidade interna de 4,5 milhões de toneladas.

Benjamim Castelo exemplificou que a produção do trigo no país é inexistente, quando para a produção de pão são necessárias 600 mil toneladas deste cereal, sendo a importação a única saída.

O responsável sublinhou que esperava-se que até 2017 a produção de milho, massango, massambala, arroz e trigo, atingisse os 4,5 milhões de toneladas, mas a faltar apenas um ano a meta será «claramente» difícil de ser concretizada, reconheceu, citou a “Lusa”.

Em Angola, depois do milho o arroz é o segundo cereal mais consumido, mas a sua produção interna, apesar dos esforços para o seu incremento, ainda não satisfaz as necessidades, obrigando a reforçar a sua importação.

Envie este conteúdo a outra pessoa