Alimentação: Temos os intervalos de almoço mais longos da Europa, mas acusamos a monotonia 0 36


 

22 de outubro de 2018

Os trabalhadores em Portugal têm os intervalos de almoço mais longos em toda a Europa, mas monótonos na variedade alimentar, conclui um estudo a nível europeu sobre hábitos à mesa, desenvolvido pela YouGov, empresa internacional de pesquisa de mercado baseada na internet. Contudo, perto de 3% dos trabalhadores nacionais afirma não fazer pausa para almoço.

Apesar de Portugal liderar no que toca a refeições longas, cerca de 58 minutos, contrastando com os 26 minutos dos polacos, 31% dos portugueses admitem sentir monotonia com o consumo do mesmo menu de almoço todos os dias.

O estudo da YouGov constatou que um em cada quatro trabalhadores faz a mesma refeição todos os dias, sendo as sanduíches (33%) confecionadas em casa, a refeição mais popular no horário de almoço. O menu mais popular é seguido de perto por saladas (33%) e massas (32%).

A prática de almoçar “à secretária” surpreende com 17%, sendo que 22% admite trabalhar ao mesmo tempo que almoça.

Três porcento dos trabalhadores não praticam qualquer intervalo para o almoço, justificando com excesso de tarefas laborais. Os romenos (32%) são menos propensos a fazer qualquer pausa para o almoço.

A especialista em nutrição, Amanda Hamilton, afirma que «segundo os dados mais recentes, um funcionário a tempo inteiro na UE trabalha em média 40,3 horas. No entanto, estudos concluem que não é possível concentrar-se ou ser produtivo durante esse período de tempo sem uma pausa adequada. O declínio na tradicional “hora do almoço” significa que os trabalhadores não estão a ter a possibilidade de restabelecer energias e refrescar. É essencial que as pessoas façam boas escolhas no horário do almoço para garantir que sintam-se melhor durante o horário de trabalho».

A amostra do estudo compreendeu 8058 adultos europeus. O estudo realizou-se de 12 a 20 de Setembro de 2018 através de meios online. Os participantes foram considerados e são representativos de cada país com idades compreendidas superiores a 18 anos. Os países participantes foram Roménia, Holanda, Itália, Portugal, Polónia, Suécia, Áustria, Bélgica e Espanha.

Envie este conteúdo a outra pessoa