Vitamina C é apenas marginalmente benéfica para prevenção de constipações 0 17

22 de janeiro de 2019

Não há provas científicas de que tomar vitamina C durante o Inverno previna constipações. O estudo da Universidade de Harvard que foi recentemente anunciado pelo “El Confidencial”, avança que os benefícios poderão, no máximo, fazer diminuir a duração da constipação.


Segundo o relatório, «os dados mostram que a vitamina C é apenas marginalmente benéfica no que toca à constipação». Quem o afirma é Bruce Bristian, que lidera do departamento de clínica nutricional num centro médico ligado à universidade.  

 

Como refere o site “O Observador”, para esta conclusão foram consideradas uma série de 29 experiências levadas a cabo entre 2013 e 2016 e em que participaram 11 mil pessoas. Aparentemente, as pessoas mais ativas fisicamente são as que mais ganham com o consumo de vitamina C, para quem «tomar pelo menos 200 miligramas de vitamina C todos os dias parece diminuir para metade o risco de apanhar uma constipação».  A Universidade de Harvard revela que este consumo tem benefício na redução da duração da doença em um dia, mas tal apenas se verificou numa percentagem de 8% nos adultos e 14% nas crianças. 

 

Os benefícios até agora associados à vitamina C na prevenção das constipações poderão não passar de um mito criado pelo Nobel da Química e da Paz, Linus Pauling, nos anos 70. Linus Pauling era um químico quântico e bioquímico norte-americano, a única pessoa da História a ganhar dois prémios Nobel sozinha. 

 

Linus Pauling publicou um livro nos anos 70 chamado “Vitamin C and the Common Cold” que é referida na comunicação a Universidade de Harvard. Nesse livro, o químico faz a salvaguarda de que «o mecanismo da eficácia da vitamina C contra infeções virais, como constipações, ainda não é conhecido» e que a possibilidade de essa vitamina evitar constipações «ainda não foi testada em experiências». Lê-se ainda: «No entanto, formulei a hipótese de que a eficácia do ácido ascórbico em dar proteção contra doenças virais resulta da sua função na síntese e atividade do interferão na prevenção da entrada de partículas de vírus dentro das células». Foi com base nessa hipótese que Linus Pauling concluiu com a recomendação da «ingestão regular de uma quantidade adequada de ácido ascórbico»: “Estimo que, para muita gente, um a dois gramas por dia é aproximadamente a taxa ótima de ingestão. Há provas de que muita gente permanece com muito boa saúde, inclusivamente livres de constipações, ano após ano, pela ingestão de apenas 250 miligramas de ácido ascórbico por dia».

 

O estudo que Universidade de Harvard apresenta agora aponta que as evidências desse benefício são tao fracas «que até se tornam ridículas». É notado que há, de facto, uma necessidade do ser humano de Vitamina C para o sistema imunitário, estrutura dos ossos, pele e para auxílio na absorção do ferro. No entanto a toma diária para a população em geral «não reduz o risco de apanhar uma constipação».

Envie este conteúdo a outra pessoa