Universidade Católica do Porto com projeto europeu que promove a agrobiodiversidade 103

O novo projeto europeu, coordenado pelo Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF), da Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Universidade Católica Portuguesa no Porto, pretende desenvolver a agrobiodiversidade.

O objetivo passa por criar ferramentas que combatam o paradigma agrícola de monocultura e de agricultura industrializada.

Os autores deste projeto concluíram que 75% da diversidade genética das culturas se perdeu no último século.

Existem cerca de 259.000 espécies de plantas, das quais 50.000 são comestíveis, sendo que apenas três (milho, arroz e trigo) fornecem 60% das calorias necessárias para alimentação do ser humano.

Os dados do estudo indicaram que a produção local dos alimentos é o principal obstáculo ao aumento da agrobiodiversidade. Nesse sentido, os cientistas concluíram que este projeto é a resposta à diversificação dos alimentos produzidos localmente.

Com uma duração de quatro anos e um financiamento acima dos 5.9 milhões de euros, este projeto conta com 20 explorações agrícolas, que abrangem diversas agroecologias por toda a Europa.

Envie este conteúdo a outra pessoa