Um milhão de toneladas de alimentos desperdiçados devido ao seu aspeto 419

19 de Julho de 2016

Em Portugal, estima-se que todos os anos se desperdice um milhão de toneladas de alimentos, devido ao seu aspeto e tamanho. Pequenos defeitos relacionados com a cor e a forma das frutas e vegetais fazem com que os alimentos não cumpram os padrões de consumo e, por isso, não sejam comercializados.

«Seguramente, entre 20 e 30% do que é produzido pelos agricultores não é comercializado», explicou ao “DN” João Dinis, dirigente da Confederação Nacional de Agricultores. Os alimentos com defeitos são dados ao gado ou vão para o lixo. Sabendo que não vão ser vendidos, há quem nem os colha, para não ter mais gastos.

No entanto, já existem alguns projetos que visam combater este problema, como é o caso do Fruta Feia. Desde 2013, esta iniciativa evitou o desperdício de 300 toneladas de frutas e legumes. De acordo com Joana Baptista, membro da cooperativa, são comprados aos agricultores «produtos que têm um defeito estético – problemas na forma, cor, tamanho – mas que têm a mesma qualidade».

Envie este conteúdo a outra pessoa