Tutela estuda carreira para nutricionistas mas sem efeito nesta legislatura 0 288

O Ministério da Saúde está a estudar a criação de uma carreira própria para os nutricionistas que trabalham no SNS, mas tal medida já não terá efeito nesta legislatura.

A informação foi avançada à agência “Lusa” a propósito do repto lançado por Alexandra Bento no âmbito do Congresso da Ordem dos Nutricionistas, para a criação de uma carreira para os profissionais que trabalham no SNS. O Ministério da Saúde disse que a medida está a ser estudada. A fonte explicou que a medida não terá efeitos imediatos nesta legislatura, pois «há um Orçamento do Estado aprovado e para cumprir».

Sobre a contratação de nutricionistas, Marta Temido referiu no seu discurso no Congresso, que o concurso aberto para preencher 40 vagas teve mais de 1.000 candidaturas, um volume que fez retardar o processo. Tal deverá estar concluído em abril/maio deste ano.

O repto ao Governo para a criação de uma carreira própria para os nutricionistas foi lançado pela bastonária durante a sessão de abertura do Congresso. Neste referiu que existem carreiras distintas para os nutricionistas a trabalharem no SNS mas seria «justo» uniformiza-la, uma vez que desenvolvem o mesmo trabalho.

Alexandra Bento disse também que os 400 nutricionistas que trabalham no SNS «continuam a ser poucos» e fez notar que nas escolas a situação ainda é mais séria, com apenas dois destes profissionais.

Envie este conteúdo a outra pessoa