Portugueses procuram cada vez mais uma alimentação vegetal 566

De acordo com um inquérito realizado, a preocupação com o consumo de alimentos de origem vegetal tem vindo a aumentar e a moldar as escolhas alimentares dos consumidores, principalmente entre os mais jovens.

A Upfield desenvolveu um questionário sobre os hábitos alimentares dos portugueses, com o objetivo de avaliar a perceção sobre produtos de origem vegetal. O inquérito foi realizado pela empresa de pesquisa de mercado Netquest, entre 6 e 10 de novembro de 2020. A amostra consistiu em 1006 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos.

Segundo este estudo, os portugueses parecem estar cada vez mais informados sobre diferentes tipos de dietas (79%), mas é entre os jovens que há uma maior atenção a outras abordagens à dieta como o vegetarianismo (86%), a dieta mediterrânea (77%) e a alimentação vegan (72%).

O vegetarianismo é seguido maioritariamente por mulheres entre os 18 e os 24 anos de idade, e a dieta pescetariana e flexitariana são a escolha dos inquiridos entre os 25 e os 44 anos de idade. Esta parece ser uma evolução positiva, quando comparada com os dados de 2007 até 2017, onde 1,2% dos portugueses disseram não consumir carne nem peixe.

Há também uma tendência cada vez maior dos portugueses para incluir produtos de origem vegetal no seu dia-a-dia, por razões de saúde (60%) e preocupações ambientais (15%).

Aliás, 69% dos inquiridos confirmaram um aumento do consumo de vegetais, 52% comem mais fruta, 28% diminuíram o consumo de produtos lácteos e 26% optam por alternativas de origem vegetal. A razão para esta mudança, na faixa etária entre os 18 e os 34 anos, são as preocupações ambientais.

E 43% dos inquiridos, sobretudo entre os 45 e os 65 anos, concordam que é fácil encontrar alternativas alimentares de origem vegetal em áreas comerciais.

No que respeita ao sabor, 65% dos consumidores afirmam que estes produtos são saborosos, concluindo que a escolha deste tipo de alimentos é um bom compromisso entre os benefícios para o ambiente e o prazer de comer.

O inquérito conclui que há cada vez mais uma preocupação por uma vida mais saudável, aliada a hábitos mais sustentáveis, principalmente nos mais jovens. O sabor e uma cada vez maior variedade de produtos disponíveis nos locais de compra são também fatores decisivos para que os consumidores portugueses optarem por alternativas de origem vegetal em detrimento da carne ou do peixe.

Envie este conteúdo a outra pessoa