Portugueses gastam mais com alimentação e bebidas 391

Os portugueses estão a gastar cada vez mais em alimentação e bebidas. Enquanto que no resto da União Europeia a tendência tem sido de queda, em Portugal o peso destas despesas aumentou na última década, para 16,4% do orçamento. Os dados são da Eurostat.

“Entre 2008 e 2018, a parcela dos gastos totais das famílias com alimentos diminuiu ou permaneceu estável na maioria dos Estados-membros da União Europeia”, diz o gabinete de estatísticas europeu que revela que, no ano passado, este tipo de encargos ascendeu a 1.047 mil milhões de euros.

Já as famílias portuguesas destoam desta tendência global. Em 2008, os portugueses gastaram 19,25 mil milhões de euros com alimentação, o que correspondeu a 16% dos seus gastos de consumo. Em 2019, o valor ascendeu aos 23,05 mil milhões de euros, um aumento de quase 20%.

Portugal ocupa assim a 11ª posição entre os países europeus que mais gastam com alimentação e bebidas face ao orçamento que têm.

A Roménia ocupa o primeiro lugar tendo gasto no ano passado 27,8% do seu orçamento. Lituânia e Estónia, que gastaram 20,9% e 19,6% dos respetivos orçamentos com alimentação e bebidas, completam o pódio. De salientar que estes se incluem entre os países mais pobres da Europa.

Do lado oposto da tabela, encontra-se o Reino Unido, sendo o país da União Europeia cujas famílias gastam menos dinheiro com estes encargos, somente 7,8%. Seguem-se a Irlanda e o Luxemburgo, com 8,7% e 9,1%, respetivamente.

Envie este conteúdo a outra pessoa