Os primeiros 14: NOVA Medical School apresenta finalistas de Nutrição com “excelência” e “pertinência” 1930

A NOVA Medical School (NMS) apresentou no passado dia 8 de julho os seus primeiros 14 finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição, num evento que, ao contar com personalidades de quadrantes da área, deu aos estudantes a oportunidade de se mostrarem, de conseguirem contactos e, inclusivamente, comunicar as suas melhores propostas e soluções para questões específicas na área da saúde e nutrição.

Nessas apresentações, que foram o culminar de quatro anos de formação, alguns dos temas foram: a nutrição nos cuidados de saúde primários e o impacto da prevenção; a importância dos nutricionistas no internamento hospitalar; a identificação de patologias como a endometriose e propostas de cuidados para superar o sofrimento dos doentes; a abordagem a doenças crónicas; e a necessidade de investimento com os colaboradores como medida de melhorar a sua qualidade de vida.

No seu site, a NOVA Medical School refere uma “excelente formação” que resultou nos já referidos e “pertinentes” temas.

Com o apoio da VIVER SAUDÁVEL o evento, que se realizou no Teatro Thalia, em Lisboa, premiou quem apresentou o Melhor Pitch e ainda, neste caso, a Melhor Aluna, à data. Este último foi atribuído à aluna Ana Carolina Silva Pereira, da Licenciatura em  Ciências da Nutrição. Como prémio, a futura nutricionista irá realizar um estágio de 6 meses numa das 19 unidades de saúde da CUF, que patrocinou o prémio.

“O prémio de Melhor Pitch foi atribuído às alunas Inês Teixeira Duarte e Maria Bebiana Barbosa com o tema: “Corporate Health”. O prémio significa, para ambas as vencedoras, a inscrição num Curso Pós-Graduado ou Formação Avançada da Área Académica Nutrição e Estilos de Vida, da NOVA Medical School”, explica a instituição de ensino superior, explicando ainda que “a todos os finalistas foi atribuído o Prémio Nutrigenética e Nutrigenómica, oferecido pela HeartGenetics”. Este prémio inclui duas formações científicas (teórica e prática) sobre a aplicação dos testes genéticos na nutrição personalizada e uma visita ao laboratório da empresa.

Alexandra Bento, bastonária da Ordem dos Nutricionistas, referiu durante o evento que “a possibilidade de instituições robustas como a NMS criarem pontes entre a Nutrição e a Medicina significa um dar de mãos muito proveitoso e os sinais são já notórios com as apresentações que os alunos finalistas fizeram e que mostram que temos aqui indivíduos, hoje ainda estudantes, mas amanhã nutricionistas, com uma grande capacidade de se poderem posicionar na sua vida profissional com o objetivo de trazer vantagens para a saúde da população. Os alunos demonstraram, em todas as apresentações, a vontade de querer servir a população portuguesa para mais saúde”.

Destaque ainda para a mesa redonda que contou com a participação de várias personalidades de esferas diferentes da sociedade e onde foi discutida a problemática da saúde e do emprego dos nutricionistas. Deste debate fizeram parte o Professor Fernando Araújo – Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário São João e Ex-Secretário de Estado Adjunto e da Saúde do XX Governo Constitucional, a Dr.ª Isabel Fonseca Santos – Diretora Médica da Bayer Portugal, o Professor Ricardo Leitão – Professor Auxiliar Convidado (Co-Regente das Cátedra VICTORIA Seguros em Edificação Saudável e Cátedra de Saúde e Turismo) e Diretor Executivo da u. me: unidade de medicina exponencial da NOVA Medical School e o Dr. Rui Diniz – Presidente da Comissão Executiva da CUF.

WordPress Ads
Envie este conteúdo a outra pessoa