NUTRI SESSIONS: Assumir responsabilidades, ganhar competências 399

Realizou-se ontem, dia 18 de novembro, em formato webinar, a primeira NUTRI SESSIONS com o tema “Nutrição Clínica: Uma visão 360º”.

Esta iniciativa, que pretendia também comemorar o 5º Aniversário da revista VIVER SAUDÁVEL, propunha um debate sobre a manutenção, melhoria e recuperação do estado de saúde dos portugueses, partindo das diversas áreas de atuação dos Nutricionistas.

O webinar contou com mais de 1000 inscritos, 890 participantes no total, e 513 em simultâneo.

O evento contou com a moderação de Inês Marujo (Coordenadora Editorial da revista VIVER SAUDÁVEL) e de Paulo Silva (Diretor da revista VS), e com os comentários da Bastonária Alexandra Bento (Ordem dos Nutricionistas), do Professor Nuno Borges (APN) e da Dra. Teresa Amaral (APNEP).

As apresentações estiveram a cargo dos nutricionistas Patrícia Almeida Nunes (Diretora do Serviço Dietética e Nutrição do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte), Magda Serras (Nutricionista) e Diogo Catita (Nutricionista nas Residências Montepio).

A primeira intervenção da noite coube a Patrícia Almeida Nunes, que falou da profissão em contexto hospitalar, onde o Nutricionista tem cada vez mais responsabilidades, tendo competências técnico-científicas para atuar em diversas áreas.

Para Patrícia Almeida Nunes, “a carreira do Nutricionista é uma situação que tem de ser implementada e a Ordem tem feito um trabalho excelente, mas ainda não chegámos a bom porto”.

Nuno Borges, representante da Associação Portuguesa de Nutrição (APN), alertou para a falta de investimento do Estado nos nutricionistas, afirmando qu é “patente e notório que vai ter consequências a longo prazo, nomeadamente a não renovação de gerações. Vai haver um vazio e isso é uma coisa perigosíssima, pois são as pessoas novas que trazem a inovação e o estímulo”.

No que respeita aos hospitais, Nuno Borges indicou que “chega muita coisa ao hospital que não devia chegar. Uma rede de saúde mais abrangente, com mais profissionais alocados, teria um foco mais direcionado, descomplicaria e libertaria os hospitais para fazer coisas mais diferenciadas”.

A segunda oradora da noite, Magda Serras, defendeu que o papel do nutricionista na farmácia comunitária mudou. A maioria dos utentes tem dificuldades em aceder às consultas e vira-se para o nutricionista, que passou agora a ser o “médico de primeira linha, e tem muitas mais áreas para trabalhar”.

A Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, explicou que a farmácia é a “primeira porta de acesso ao Serviço Nacional de Saúde (SNS). A pandemia fez com que se mudasse o papel do nutricionista, assim como a resposta do SNS, assim como o acesso ao SNS e aos alimentos”.

Ainda sobre o papel do nutricionista, a bastonária diz haver uma “necessidade de clarificar a imagem do nutricionista na farmácia, local onde se vende medicamentos”.

Alexandra Bento aproveitou para indicar que o número de nutricionistas tem vindo a aumentar, embora não chegue ao rácio de um nutricionista para 50 camas, que era o desejável, contudo temos vindo a ganhar terreno”.

A última apresentação da noite esteve a cargo de Diogo Catita, que destacou a necessidade de articulação do nutricionista, nesta área de atuação, com os hospitais, clínicas e demais prestadores de saúde dos utentes. No entanto, o que verifica no terreno é que “não há articulação ou feedback sobre o que é feito nos hospitais”.

Teresa Amaral, vogal representante dos nutricionistas da APNEP, defendeu que ensinar é a base de tudo.

“Temos de usar os recursos que temos à mão e ensinar as pessoas, os cuidadores, os profissionais e ter um papel ativo em cada hora do dia. Ensinar, ensinar, ensinar …”, afirmou a Nutricionista.

Antes do encerramento, houve ainda tempo para um animado debate entre os vários membros do painel, alimentado pela participação da audiência.

A NUTRI SESSIONS foi uma iniciativa da revista VIVER SAUDÁVEL, com o patrocínio da FRESENIUS KABI e apoio da Associação Portuguesa de Nutrição (APN) e da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica (APNEP). A revista FARMÁCIA DISTRIBUIÇÃO, FARMÁCIA CLÍNICA, o Portal VS e a VSNEWS são os media partners deste evento.

Envie este conteúdo a outra pessoa