“Na causa do associativismo relacionado com a profissão, a minha ação está terminada” 1192

Alexandra Bento, antiga bastonária da Ordem dos Nutricionistas (ON), garante que o associativismo relacionado com a profissão não voltará a fazer parte da sua carreira.

Em entrevista à VIVER SAUDÁVEL (VS), a coordenadora do Departamento de Alimentação e Nutrição do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) considerou a limitação de mandatos na Ordem “imensamente importante, porque permite saber que a missão tem um início, um meio e um término”.

“Na causa do associativismo relacionado com a profissão, a minha ação está terminada”, assegurou também a nutricionista, para apontar uma saída com a sensação de “dever comprido, de respeito pela causa da profissão”.

Para os próximos anos, acredita ser necessária uma resposta constante aos “grandes problemas da Saúde”, nomeadamente na área investigativa. Neste caso, “o nutricionista tem de estar muito obreiro, muito inquieto e participativo, pois sabemos que temos um instrumento em mãos que é precioso: o alimento”.

Governantes “não se esquecerão da Nutrição”

O novos responsáveis pela Saúde em Portugal “não podem não estar” sensíveis ao avanços necessários na área nutricional e, em particular, a nova ministra Ana Paula Martins deverá ter um papel importante neste processo.

“Falamos de um Ministério que é tutelado por uma pessoa com quem tenho uma grande relação de amizade”, confidencia, ao lembrar que Ana Paula Martins foi bastonária da Ordem dos Farmacêuticos e enquanto Alexandra Bento tutelava os nutricionistas. Os novos responsáveis pelo Ministério, acredita, “vão desempenhar a função, estão envolvidos com rigor e não se esquecerão da Nutrição”.

Alexandra Bento foi entrevistada no âmbito da edição #90 da revista VS, afeta aos meses de julho e agosto, a ser disponibilizada brevemente. Assine a Revista dos Nutricionistas e receba-a onde quiser.

Envie este conteúdo a outra pessoa